Bando teria levado mais de R$ 4 milhões da Claro em “assalto encomendado”

276 0

Do: 24 Horas News

 

Sem contar os assaltos aos cofres públicos que somam bilhões, o roubo à Claro foi o maior dos últimos 15 anos em Cuiabá. Antes, em 1996, só o assalto ao Banco do Brasil  chefiado por Marcos Willians Herbes Camacho, o “Marcola”, líder do Primeiro Comando da Capital (PCC), rendeu mais de R$ 9,5 milhões em dinheiro
O assalto à Claro foi obra de quadrilha profissional e a Polícia ainda não tem sequer uma pista. Do nada, no entanto. A Polícia quer colocar as mãos, não apenas nos assaltantes, mas também nos receptadores. Há suspeita de que o roubo foi “encomendado” por alguém com dívidas em agiotas donos de fectorings de fachada que recebem mercadorias roubadas para pagamento de dívidas.
A Polícia também trabalha com a hipótese de “encomenda” por receptadores que escondem o roubo para depois do “tempo passar” vender para lojistas também envolvidos com o crime organizados,
O ASSALTO – De cara limpa, sem nenhuma proteção no rosto, os bandidos realizaram o maior assalto dos últimos dez anos em Cuiabá. A vítima não fala em cifras, mas há indícios de que o bando pode ter levado mais de R$ 4 milhões em celulares, tablets, acessórios para telefonia celular.além de dinheiro dos funcionários do depósito da Claro, feitos reféns juntos com seguranças na manhã desta quinta-feira (21).
O delegado Francisco Kunze, da equipe de investigações da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá (DERFC), primeiro chegaram dois bandidos. Ambos de caras limpas e renderam os seguranças da Claro, localizada no bairro Pico do Amor, região central de Cuiabá.
Logo em seguida chegaram mais oito ou nove homens, todos, também sem proteção no rosto, mas também fortemente armados em um caminhão.
O veículo, apesar de chamar a atenção, pode ter sido usado, justamente para desviar a atenção quando fosse entrar em outro depósito, já devidamente preparado para receber a “encomenda”.
“Esse roubo está com cara de encomenda. Não temos pistas, mas estamos correndo atrás através das filmagens. Esperamos prender, não apenas os assaltantes, mas também os receptadores que compravam ou encomendaram essa mercadoria valiosa, cujo valor pode chegar aos quatro milhões”, pontuou o delegado Francisco Kunze.
O assalto aconteceu na manhã desta quinta-feira (21). Agindo rápido apesar da grandeza da “Operação”, pelo menos dez bandidos fortemente armados invadiram o depósito da Claro no bairro Pico do Amor.

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of