Wellington Fagundes busca parceria da Caixa Econômica para ampliar atividades da UFR

128 0

 

 

O senador Wellington Fagundes (PR-MT) pediu  apoio da Caixa Econômica Federal para o desenvolvimento e ampliação da nova Universidade Federal de Rondonópolis, a UFR.  O pedido foi feito durante audiência com o presidente da CEF, Gilberto Occhi, nesta quarta-feira, 28. A idéia, segundo ele, é buscar apoio às iniciativas da UFR que contemplem a“vocação empreendedora” da região.

Segundo Wellington, o auxílio da Caixa não se resumiria ao aporte financeiro, mas também na parceria administrativa e de inteligência. “Há alguns anos atrás foi implantado um núcleo da 3ª idade junto ao campus rondonopolitano, por exemplo. Isso indica a possibilidade de trazer a comunidade para dentro da Universidade. É isso o que queremos: o apoio da Caixa Econômica para parcerias sociais e administrativas que tenham essa ampla visão, oferecendo cursos, palestras e profissionais e preparando jovens e adultos para o mercado de trabalho”, exemplificou o republicano.

Fagundes é um dos principais articuladores, no Congresso Nacional, pela criação da UFR, e destaca que o presidente da instituição entende a importância deste centro de ensino para o desenvolvimento do sudeste mato-grossense (que contempla 18 municípios). Além disso, lembrou que a Caixa possui uma universidade em parceria com a University of Harvard, tendo assim expertise para tal. “Busco ideias que fomentem a economia regional em áreas onde a CEF já possui expertise: habitação, agronegócio, entre outras”, ressaltou o senador.

Gilberto Occhi vê a possibilidade com bons olhos, e afirmou que a parceria independe das questões acadêmicas e programáticas da UFR. “Podemos entrar em um trabalho duradouro, como patrocinadores de atividades sociais; ou mesmo apoiadores em palestras, aulas e pesquisas. Nossa parceria pode se estender ao “redor” da universidade, ampliando possibilidades de atuação dos próprios profissionais do Campus”, destacou o gestor.

Seminário de Educação – Gilberto Occhi é um dos convidados para o seminário marcado para o dia 13 de abril, destinado a refletir sobre como será universidade desejada para Rondonópolis, e com que vocação ela se apresentará aos desafios. A ideia, segundo o senador, será reunir especialistas que vão ajudar nesse direcionamento e também na definição de um modelo de participação da sociedade.
Da Assessoria