Vettel mantém tempo da manhã e lidera primeiro dia de testes em Barcelona. Sainz põe McLaren em 2º

183 0
*Sebastian Vettel liderou o primeiro dia em Barcelona (Foto: Ferrari)

O primeiro dia de testes de pré-temporada da F1 em Barcelona teve dono. Nesta segunda-feira (18), Sebastian Vettel dominou completamente as ações e, com marca estabelecida ainda durante a manhã, liderou a tabela de tempos. O alemão teve 1min18s161 e, de quebra, ainda foi, disparado, quem mais percorreu voltas durante a atividade, nada menos que 169, mostrando velocidade e confiabilidade da Ferrari.

A disputa pelo segundo lugar durou até os minutos finais, mas acabou também decidida por longa margem. Com os pneus C4 – segundo composto mais macio para 2019 -, Carlos Sainz Jr. fez 1min18s558 em sua estreia com a McLaren. A marca foi quase 0s4 pior que a de Vettel, que ainda estava usando os pneus C3, um pouco mais duros que os do espanhol.

Aliás, outra ótima notícia para o time de Woking foi a boa quilometragem de Sainz, com 119 giros em um dia em que a McLaren passou bem longe dos problemas que a perseguiam nos últimos anos. No primeiro contato real de Max Verstappen com a pista e a nova Red Bull Honda, também um dia de boa confiabilidade e um quarto lugar na tabela de tempos após 128 voltas completadas.
Entre Sainz e Verstappen apareceu Romain Grosjean, com um também surpreendente terceiro lugar com a Haas. O franco-suíço virou 1min19s159, usando o mesmo tipo de pneus que Vettel, dando sinais de que o time americano deve, mais uma vez, ter um bom carro. Apesar de ter causado uma bandeira vermelha no minuto final ao ficar parado na pista, Kimi Räikkönen teve um dia bem positivo com a Alfa Romeo. O finlandês fechou em quinto, mas chegou até a ocupar a vice-liderança em determinados momentos. Daniil Kvyat apareceu em sexto em seu retorno com a Toro Rosso, na frente de Sergio Pérez, da Racing Point. Como já aconteceu em outras temporadas, a Mercedes começou com o freio de mão puxado. Com pneus mais duros, Valtteri Bottas e Lewis Hamilton ficaram em oitavo e nono, respectivamente, separados por 0s008 e tomando 2s de Vettel. Mais atrás só as Renault, com Nico Hülkenberg 0s003 na frente de Daniel Ricciardo. A terça-feira segue com testes coletivos em Barcelona. Novamente, serão duas sessões de quatro horas de atividade cada antes e depois do almoço.

Confira como foi a sessão da tarde dos testes coletivos em Barcelona
Na volta do almoço, Sebastian Vettel foi o primeiro a sair à pista. Depois, foi a vez de Lewis Hamilton. Por um breve momento, os dois maiores campeões do grid ficaram sozinhos na pista, com o alemão sempre mais rápida, por conta da escolha dos pneus mais macios. A Mercedes optou por mandar o inglês com os compostos médios no primeiro stint da tarde catalã. E o pentacampeão fechou o trecho com o tempo de 1min24s634 – quase 6s mais lento que o rival ferrarista.
Não demorou muito, e sessão vespertina também sofreu sua primeira paralisação. Carlos Sainz surgiu parado na saída do pit-lane, e a direção não teve alternativa a não ser chamar o pano vermelho. Durou pouco e logo o circuito catalão ganhou vida novamente. Vettel, Hamilton e o próprio Sainz saíram tão logo o sinal verde foi acionado.

Hamilton, então, iniciou um grande stint com os pneus C2 da Pirelli, o equivalente ao médio do ano passado. A fornecedora decidiu alterar a identificação dos compostos para os testes: varia de C1 a C5, sendo que o primeiro é o composto mais duro da gama e o cinco, o mais macio (o popular hipermacio/sem marca). Entre eles, estão o médio (3, amarelo) e o macio (4, vermelho).
Enquanto isso, Vettel se concentrou em ganhar quilometragem com a fosca SF90. Com pouco menos de duas horas de sessão à tarde, o alemão já contabilizava 113 voltas. Sempre andando com os pneus mais macios da gama da Pirelli.

Com o tetracampeão comandando as ações, a disputa ficou mesmo pela segunda posição. E a tarde quem acabou tomando o lugar foi Räikkönen e uma consistente Alfa Romeo, que, assim como a Ferrari, testou diversos compostos de pneus ao longo do dia. Hamilton também trabalhou na quilometragem e na avaliação das peças, mas sem se preocupar com tempo. Já Ricciardo ‘brigou’ um pouco mais com o carro, que perdia ritmo na parte final do circuito.
Lá na frente, Vettel seguia martelando: abusando de um desempenho consistente, o #5 superou facilmente 150 voltas. Quem também alcançou a marca dos três dígitos foi Max Verstappen. Também dando quilômetros ao RB15 com a pintura mais tradicional, o holandês se colocou bem na terceira posição da tabela e, ao que parece, a nova parceria Red Bull-Honda começou muito bem.

*Carlos Sainz e o bom dia da McLaren (Foto: AFP)

Na hora final, a Haas ainda conseguiu mandar Grosjean de volta ao circuito. O carro novo apresentou uma falha da pressão de óleo pela manhã, e isso acabou deixando o francês de fora da pista por boa parte do dia. Só que, quando retornou, veio com pneus macios e foi capaz de pular para a segunda colocação, empurrando Räikkönen para terceiro. Verstappen, Kvyat, Pérez, Bottas, Hamilton, Sainz, Hülkenberg e Ricciardo completavam a tabela catalã.

Holler Box
Holler Box