Vasco vence o Flamengo de virada e vai à final da Taça Rio

96 0

Time Cruz-Maltino sai atrás, mas reage jogando bem e elimina o rival. Agora, fará a final da Taça Rio diante do Botafogo

Felipe marca dois gols e leva Vasco a final da Taça Rio Do melhor jeito cruz-maltino, de virada, o Vasco venceu o Flamengo por 3 a 2, na noite deste domingo, no Engenhão, e garantiu vaga na final da Taça Rio. Agora, o time da Colina enfrenta o Botafogo, no domingo que vem, quando acontece a decisão. O maestro Felipe foi o grande destaque da partida ao marcar dois gols. Eder Luis fez o outro dos vascaínos. Pelo lado rubro-negro, Vágner Love e Kleberson balançaram a rede. FLAMENGO SAI NA FRENTE, VASCO É MELHOR E VIRA Com um público pequeno pela grandeza do clássico, Vasco e Flamengo começaram a partida com muita velocidade. No lado rubro-negro, Rômulo, que treinou na equipe titular durante a semana, cedeu lugar a Muralha. No Vasco, Juninho, que tinha chances de iniciar jogando, perdeu a vaga para Felipe Bastos.

Logo a dois minutos, num rápido contra-ataque, Ronaldinho recebeu a bola e tocou para Vágner Love. O atacante bateu de canhota, sem chance para Fernando Prass: 1 a 0. Os cruzmaltinos não se abateram e começaram a pressionar o adversário. Depois de perder duas oportunidades, Eder Luis aproveitou um rebote de Felipe e fez 1 a 1.

Com Eder Luis mostrando estar bem fisicamente, o Vasco dominava o jogo. A defesa do Flamengo sofria dando muitos espaços aos adversários. Com a confusão da última partida entre as equipes, em que cinco jogadores do Vasco foram expulsos por reclamarem de um pênalti marcado para os rubro-negros, o jogo não foi violento. Mas houve algumas jogadas duras. Felipe, como sempre, tentado desestabizar a arbitragem. Com isso, dois jogadores levaram cartão amarelo: Alecsando e Muralha.

Quando a primeira etapa se encaminhava para o fim, Júnior Cesar perdeu a bola na entrada da área e Felipe, com a categoria de sempre, bateu e virou a partida. Grande superioridade vascaína, no Engenhão, no primeiro tempo. Foram dezesseis conclusões contra nove do Flamengo.

NO MESMO RITMO DO PRIMEIRO TEMPO

Se no primeiro tempo o rubro-negro marcou no início, na segunda etapa quem marcou primeiro foi o Vasco. Aos dois minutos Alecsando disputou a bola com Felipe e caiu. O árbitro marcou pênalti que não existiu. Felipe bateu bem e fez 3 a 1. Boa cobrança do camisa 6. Aos oito, Kleberson num belo chute de longe marcou um golaço. A partir daí, os rubro-negros passaram a dominar a partida. Kleberson  jogando muito e relembrando os seus melhores tempos. O Flamengo continuou pressionando. Joel Santana tirou Kleberson, um dos melhores em campo e colocou Renato. Com o time exposto, o Vasco teve bons contra-ataques, mas não conseguiu fazer mais gols.

FICHA TÉCNICA VASCO 3 X 2 FLAMENGO Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ) Data-Hora: 22/4/2012 – 16h (de Brasília) Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ) Auxiliares: Jackson Lourenço (RJ) e Wagner de Almeira (RJ) Cartões Amarelos: Alecsandro, Rodolfo, Renato Silva (VAS), Muralha, Felipe, Kleberson, Botinelli (FLA) Cartões Vermelhos: não houve GOLS: Vágner Love, 2’/1T (0-1); Eder Luis, 13’/1T (1-1), Felipe, 40’/1T (2-1) e 3’/2T (3-1); Kleberson, 7’/2T (3-2)

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Renato Silva, Rodolfo e Thiago Feltri; Rômulo, Felipe, Felipe Bastos e Diego Souza (Carlos Alberto, 26’/2T; Eder Luis (Alan, 32’/2ºT); Alecsandro (Nilton, 17’/2T). Técnico: Cristovão Borges

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Welinton, Marcos González e Junior Cesar; Muralha (Botinelli, intervalo), Luiz Antonio (Renato, 29’/2T), Kleberson (Negueba, 29’/2T); Ronaldinho, Deivid e Vagner Love. Técnico: Joel Santana.