banner

Uma lição negativa

7717 0

TEMPO DE REFLETIR 1960 – 14 de maio de 2019

Salmo 55:22: “Confia os teus cuidados ao Senhor, e Ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado”.

A exposição de Jesus sobre a preocupação apresenta um final um tanto surpreendente. Vamos ler novamente Mateus 6:25-33. Preste atenção ao fluxo do pensamento. Observe como o ensino se encerra de maneira perfeita no verso 33.

Lemos: “Portanto, Eu lhes digo: Não se preocupem com sua própria vida, quanto ao que comer ou beber; nem com o seu próprio corpo, quanto ao vestir. Não é a vida mais importante que a comida, e o corpo mais importante que a roupa? Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês mais valor do que elas? Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida? Por que vocês se preocupam com roupas? Vejam como crescem os lírios do campo. Eles não trabalham nem tecem. Contudo, Eu lhes digo que nem Salomão, em todo o seu esplendor, vestiu-se como um deles. Se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao fogo, não vestirá muito mais a vocês, homens de pequena fé? Portanto, não se preocupem, dizendo: Que vamos comer? ou Que vamos vestir? Pois os pagãos é que correm atrás dessas coisas; mas o Pai celestial sabe que vocês precisam delas. Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a Sua justiça, e todas essas coisas serão acrescentadas”.

Quando você pensa no verso 34 e no conselho ali contido, sobre deixar que cada dia cuide de si mesmo, ele parece uma reflexão tardia. Jesus havia concluído Seu ensino com uma nota positiva no verso 33. Depois vem o negativismo do versículo 34, com seus pensamentos um tanto desconcertantes. Por que o acréscimo do verso 34?

Jesus compreende, de uma maneira que a maioria de nós não compreende, os efeitos devastadores da preocupação. A maioria de nós parece gostar de um pouco de preocupação. Percebi que, em meus primeiros anos, se eu não tivesse algo importante com que me preocupar, tornava-me ansioso com coisas sem importância.

A maioria de nós conserva sempre cheia a nossa “caixa de preocupação”. É um hábito. E alguns de nós age como se fosse errado estar despreocupado. Por exemplo, mesmo depois de um amigo passar horas ajudando-nos a ver que não temos o que temer sobre determinado assunto, ainda replicamos: “Sim, está tudo bem, mas o que dizer do amanhã? Que dizer da semana que vem? Do ano que vem?” E assim prosseguimos, à medida que nossa imaginação evoca todo o tipo de coisas com as quais nos preocupar. O resultado é que a preocupação acaba nos controlando num grau maior do que admitimos. Ela destrói nossa paz e bloqueia nossa utilidade atual.

Jesus sabe que somos demasiadas vezes relutantes ou incapazes de reconhecer isso. Ele quer nos libertar da preocupação e da ansiedade, tanto agora como no futuro. Foi por isso que acrescentou o verso 34. Será que não é tempo de lançar nossos fardos sobre o Senhor? Não é hora de parar de gastar mais tempo com pensamentos ansiosos do que pensando em nosso Senhor e compartilhando Seu amor? Está mais do que na hora de jogarmos fora nossa caixa de preocupações.

Faça isso no dia de hoje e ore comigo agora:

Pai, quero agora, juntamente com meus ouvintes, jogar fora essa “caixa de preocupações”. Só assim venceremos a ansiedade e a depressão. Nos ajuda a gastarmos nosso tempo pensando e fazendo coisas boas, como vivendo e compartilhando a boas novas de salvação. Faça por nós o que não temos condições de fazer. Por favor. Em nome de Jesus, amém!


-> Narração: Amilton Menezes


Saiba como receber as mensagens diárias do Tempo de Refletir:
-> No celular, instale o aplicativo MANAH (Android e iOS).
-> Para ver/ouvir no YouTube, inscreva-se neste Canal: YouTube.Com/AmiltonMenezes7
-> Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 99893 2056 e mande um recadinho pedindo os áudios.

Holler Box
Holler Box