Silval será julgado nesta terça pelo TRE, Mauro Mendes fica na expectativa

51 0

 
“As provas são satisfatórias e eu espero que a justiça seja feita”,afirmou o empresário Mauro Mendes (PSB) ao comentar a possibilidade de cassação do governador Silval Barbosa (PMDB) e do vice-governador Chico Daltro (PSB) em julgamento marcado amanhã no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

A ação foi proposta pela coligação encabeçada por Mendes na disputa ao governo em 2010. Na ocasião, o governador se reuniu com servidores da Empresa Mato-Grossense de Pesquisa, Assistência Social e Extensão Rural para um encontro político.

“O que eu tenho para falar já foi dito”, disse Mendes. “As provas são robustas e satisfatórias e eu confio na justiça”, desconversou, sem preferir opinar sobre o julgamento. Para o Ministério Público, houve uso irregular da máquina pública quando o então presidente da Empaer, Enock Alves, enviou um memorando aos servidores convocando-os para uma reunião com o candidato a reeleição pelo PMDB.

Despesas de diárias e transportes teriam sido pagas pelos cofres estaduais, segundo argumenta a coligação encabeçada por Mauro Mendes (PSB).

Na manhã de hoje, Silval minimizou as acusações. “Não teve nada de abuso de poder econômico, de poder político”, afirmou. Silval admite que houve uma reunião de cunho político com os servidores, mas nega que o encontro tenha acontecido em horário de expediente.

O advogado Francisco Faiad, que defende o governador Silval Barbosa (PMDB) demonstra tranquilidade quanto ao julgamento do processo pelo Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), marcado para a sessão da próxima terça-feira (08). Para ele, são poucas as probabilidades de o TRE acatar pedido do Ministério Público (MP) pela cassação do diploma do governador e do vice Chico Daltro (PSD). Faiad se disse confiante por uma decisão favorável a Silval por parte do Pleno do TRE