banner

SEDEC/Campo Verde realiza “Oficina de Planejamento Participativo”

194 0

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Campo Verde realizou na manhã desta quinta-feira no Plenarinho da Câmara de Vereadores, a “Oficina de Planejamento Participativo”, que faz parte do Fórum Regional do SEBRAE/MT.

O evento, de acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Altair Donizete Restani, durante o evento, que faz parte do Programa Cidade Empreendedora, foi feita a apresentação do Levantamento de Oportunidades que servirá de base para a elaboração de um Plano de Desenvolvimento Econômico para Campo Verde.

“Foram levantados os números da cidade e esses números são comparados com os da região, com os do Estado e com os do Brasil”, explicou Restani. A ideia, segundo ele, é criar um “mapa de oportunidades” mostrando quais os novos negócios que podem ser implantados no município.

Com base nessas oportunidades elencadas e em parceria com conselho municipais e com entidades representativas de classes, conforme explicou Restani, será criado um plano de ação para que o Município possa se tornar mais interessante à criação de novos negócios.

“Essa oficina vem de encontro aos anseios do Município em buscar mais emprego e renda para a cidade. Depois desse trabalho a gente vai montar o plano de desenvolvimento com ações específicas, as quais gerarão políticas públicas [de incentivos e atração de empresa]”, disse o secretário.

Restani enfatizou que a elaboração do “Mapa de Oportunidades”, servirá como direcionamento aos novos empreendimentos, demonstrando quais as oportunidades e onde o empreendedor pode realizar investimentos, proporcionando desse modo, ganhos a ele e geração de emprego e renda para a cidade.

A Oficina realizada hoje foi ministrada pelo consultor do SEBRAE/MG, Augusto Aki, que destacou o trabalho feito pela Secretaria de Desenvolvimento e seus reflexos na economia do Município.

Aki observou que de 2012 a 2018, a população cresceu de Campo Verde cresceu 33%, índice segundo ele espantoso e que, embora seja muito bom, também traz problemas pois, de acordo com o consultor, embora o município tenha um PIB elevado – que contribui para a atração de mais moradores – existe a percepção do desemprego.

“Então é o momento de dar uma parada e fazer um plano estratégico para a cidade. Vamos olhar um pouquinho que empresas podem ser atraídas para cá e como pode-se melhorar o ambiente de negócios para quem está aqui para que se possa ter um crescimento sustentável”, observou.

Aki comentou que o Município precisa estar atento para não crescer desordenadamente e, ao mesmo tempo, proporcionar emprego, renda e ocupação e oportunidade de emprego e também de empreendimento para a população.

“O que estamos fazendo hoje aqui é encerrar um processo de escuta com as entidades, com a Prefeitura, para que no meio do ano, em julho venha o relatório do SEBRAE que indica que empresas podem ser atraídas para cá e outro documento que indica quais ações devam ser feitas para melhorar o ambiente de negócios para as empresas que já estão aqui”, explicou.

Holler Box
Holler Box