banner

Relatório aponta que Santa Casa de Cuiabá tem dívida de R$ 118 milhões

145 0

Do: Midia News
Apenas com salário de funcionários, o déficit da unidade filantrópica chega a R$ 10,9 milhões


*O diretor-administrativo da Santa Casa de Cuiabá, capitão da reserva Daniel Pereira

A direção Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá finalizou um relatório, com um plano emergencial, com dados da real situação da unidade. O levantamento aponta uma dívida de R$ 118 milhões, entre fornecedores, funcionários e instituições bancárias.

O plano é uma exigência do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, para que haja o repasse do Fundo de Saúde da União para auxiliar no déficit financeiro da unidade filantrópica.

A Santa Casa está fechada há um mês. À época, a direção alegou a falta de repasse por parte da Prefeitura de Cuiabá em um montante de R$ 3,6 milhões para pagamento de salários e 13º atrasados dos funcionários.

Conforme o documento, a maior parte do passivo diz respeito a dívidas com instituições bancárias – R$ 38,6 milhões. E o segundo maior passivo diz respeito a tributos e encargos – no total de R$ 30 milhões.

Com salários e 13º pagamentos dos funcionários, a Santa Casa tem um déficit de R$ 10,9 milhões.

Em entrevista ao MidiaNews, o diretor-administrativo do hospital, o capitão da reserva Daniel Pereira, afirmou que a dívida é “impagável” tendo em vista a atual situação da unidade.

“Então iremos chamar todos os credores e tentar renegociar a dívida entre 40% e 50% do valor total”, disse.

O documento foi encaminhado ao Tribunal Contas do Estado, Assembleia Legislativa, Governo de Mato Grosso e Prefeitura de Cuiabá, Tribunal de Justiça, Ministério Público Estadual e Câmara de Cuiabá.

A expectativa é de que, com o documento, o Executivo Estadual, Prefeitura de Cuiabá e a União façam repasses para sanar a dívida, e a unidade possa reabrir as portas.

Veja tabela:

“Caixa preta”

Uma reunião foi realizada entre os poderes e a direção da Santa Casa no dia 1º de abril. Na ocasião, a Prefeitura de Cuiabá e o Governo do Estado condicionaram o repasse de dinheiro à unidade ao levantamento de dados.

“Ficou claro que, para se buscar uma solução em definitivo para a Santa Casa de Cuiabá, que é uma entidade privada, há a necessidade de que ela abra todas as informações necessárias para que o Governo do Estado, a Prefeitura e o Ministério da Saúde tenham conhecimento profundo da situação”, disse o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Conforme o secretário, a Santa Casa pediu recentemente um empréstimo de R$ 3 milhões tanto para o Executivo Estadual quanto para o Municipal, mas não realizou o pagamento. Esse montante, segundo ele, não consta nos dados apresentados pela unidade.

“Não vi ninguém citar que a dívida que a Santa Casa tem com os empréstimos feitos com a prefeitura e Estado estão relacionados no débito total. É necessário transparência nas informações e torcemos para que a Santa Casa possa, de forma célere, ofertar essas informações, especialmente à Prefeitura de Cuiabá”, disse Figueiredo.