banner

Rapper produz evento de música haitiana e africana em Cuiabá no próximo sábado

3784 0
Foto: Reprodução/Internet

Uma noite voltada à cultura do Haiti e de alguns países da África acontece no próximo sábado (25) em Cuiabá, a partir das 20h, no espaço do Grupo de União e Consciência Negra de Mato Grosso (Grucon), Centro Comunitário do bairro Jardim Universitário. O evento terá apresentações de Deejay Nal e Poony Btag, e como atração principal, o rapper haitiano Asid Adult Man, que também é proprietário da produtora que realiza a festa, Dream Production HT.

Asid saiu do Haiti logo após o terremoto, e se mudou para Santiago, capital do Chile, onde morou por cerca de um ano antes de vir para o Brasil, onde já está há seis. Sua história com a música começou desde cedo.

“A música, para mim, é como um remédio, como um facilitador do viver: quando a gente não está muito contente, ou francamente triste, ela vem em nosso auxílio. Qualquer coisa, alegria ou tristeza, ajuda a trazer inspiração. Música, então, para mim é um elemento a mais: completa a pessoa, de um jeito ou de outro”, afirma.

De acordo com a assessoria, o rap também sempre foi parte integrante de sua infância. “O rap sempre esteve com a gente, desde a escola, às vezes quando o professor ainda não tinha chegado para a aula, a gente ficava lá batucando nas carteiras, tirando ali mesmo o nosso som, os nossos ritmos”.

Em seu país natal, o rap é o segundo grande ritmo, que perde somente para a kompa (pronuncia-se ‘compá’) que, segundo definição genérica, envolve o uso de sintetizadores, guitarra, batidas de médio a rápido andamento e é bastante conhecida no mundo, especialmente no Caribe. O rap, lá como cá, é mais praticado pelos jovens, é sua maneira peculiar de se comunicar pela via musical.

“Através do rap, circulam as mensagens, as palavras que precisamos dizer e muitas vezes não encontramos outro meio de expressar. É nossa forma de tentar chegar às pessoas em geral, ao governo até, com nossas reivindicações, nossos protestos. É nossa grande voz. Desse modo, é uma base, algo que segura os jovens, jamais pode parar de ser feito”, diz.

Além de cantor e compositor, Asid também fotografa e, hoje, é produtor musical. Muitas vezes ajuda conterrâneos e outros artistas, ainda com mais dificuldades que ele. Assim, foi justamente para sobreviver e também dar o suporte necessário aos companheiros e companheiras que ele decidiu fundar, e mantém, um pequeno estúdio de produção musical.

“Então, juntando minhas habilidades de música e fotografia, decidi instalar o estúdio de áudio e vídeo; não é uma coisa de alto nível, mas o suficiente para ajudar a eles. Por ali, eles podem começar”, afirma. E prossegue, detalhando seu modus operandi: “pela amizade, às vezes faço um valor simbólico; a pessoa diz ‘só tenho cem reais’, não tem problema, fazemos por cem. Então, a ideia é esta: um vai ajudando o outro: enquanto eu os ajudo, eles também vão me ajudando a sobreviver e a seguir com o meu sonho, a minha arte”.

No último dia 30 de abril, Asid participou, a convite do maestro Fabrício Carvalhode um concerto da Orquestra Sinfônica da UFMT intitulado Mato Grosso de Todos os Ritmos, no palco da Arena Pantanal.

“O Asid, na verdade, é um líder dessa comunidade de artistas (haitianos, venezuelanos, senegaleses, gente de outros pontos da América Central, da África, da Guiné-Bissau). E é líder principalmente por essa sua característica de empreendedorismo artístico. Esse, a rigor, é o grande diferencial dele”, afirma o maestro da Orquestra, Fabrício Carvalho.

Serviço

Noite Afro-Haitiana
Produção: Dream Production HT
Onde: Grucon (Grupo de União e Consciência Negra de Mato Grosso), Centro Comunitário – Av. Rui Barbosa, 640 – Jardim Universitário – Cuiabá
Horário: dia 25/05, sábado, às 20h
Valor da entrada: 40 reais; meia-entrada para estudantes a 20 reais
Ponto de vendas: Bar Reveurs – Av. Dante Martins de Oliveira (Av. dos Trabalhadores) – Campo Verde, Cuiabá
Informações: (65) 99274-1105 e 99258-5101