PT lançará candidato próprio em Cuiabá, 03 estão na disputa

73 0

 O que todo mundo já sabia foi confirmado. O PT terá candidatura própria para a Prefeitura de Cuiabá. A decisão foi tomada na reunião deste domingo. Dia 10 de junho acontecerá a convenção que vai definir o candidato do partido. E para não perder o costume, a reunião para discutir a questão  foi acalorada. Nessa decisão, outra questão que não chega a ser una novidade:  o partido, mais uma vez rachado. Há hipótese de até três candidaturas: Lúdio Cabral, Serys Slhessarenko e Enelinda Scala.
E a questão ainda vai longe. As chapas devem ser formadas a partir desta segunda-feira até três de maio. Caso se confirme as três candidaturas, haverá prévias internas – a exemplo do que aconteceu na eleição passada,na disputa pela vaga ao Senado. Em Cuiabá, calcula-se que 5.600 filiados poderão votar.
Uma coisa é certa: está descartada de vez a possibilidade de o PT partir para uma aliança eleitoral. A tese vai ao encontro da proposta de Lúdio Cabral, principalmente. O vereador petista firmou entendimentos com a ala liderada pelo ex-dpeutado Carlos Abicalil – que, curoisamente,  queria sua expulsão por conta dos episódios relacionados a eleição ao Senado.
A candidatura própria do PT favorece a candidatura do PMDB, até aqui empunhada pelo empresário João Dorileo Leal, dono do Grupo Gazeta de Comunciação,  e reduz o poder de fogo do empresário Mauro Mendes, do PSB, que desejava reafirmar a aliança com os petistas, tendo o nome de Serys como vice. A ala liderada por Abicalil e Saguas Moraes, no entanto, via essa possibilidade como um risco aos seu domínio interno.
No acordo com Lúdio, segundo fontes do partido, a ala petista majoritária teria firmado entendimentos para que Lúdio Cabral, na hipótese de insucesso eleitoral à Prefeitura, venha a disputar a eleição para deputado federal.