Presidente do Corinthians se revolta, chama Libertadores de ‘várzea’ e diz que o time ‘não pode mais ser roubado’

61 0
Danilo em disputa de bola

O jogo de volta diante do Emelec está marcado para quarta-feira que vem, novamente às 22h, onde quem vencer enfrentará Vasco ou Lanús. Em caso de empate com gols, quem avança é o time do Equador.
O presidente Mário Gobbi disparou contra a arbitragem depois do empate por 0 a 0 do Corinthians contra o Emelec. Após seis cartões amarelos e a expulsão de Jorge Henrique, o dirigente corintiano se mostrou inconformado com a atuação do colombiano José Hernando Buitrago no controle da partida no Equador.

“Isso aqui é uma várzea, uma terra sem lei, nem em Jaú é assim. O que o árbitro fez aqui é uma vergonha. Querer que o Corinthians ganhe títulos desse jeito é impossível, o grupo está revoltado, a comissão técnica está revoltada e a diretoria está revoltada”, disse Gobbi ao término da partida.

“Libertadores é isso? Esse é o campeonato que todo mundo quer jogar? É uma vergonha. O Brasileiro então é muito maior que a Libertadores, o Paulista também. O Corinthians não vai mais ser roubado como foi hoje. Eu quero uma arbitragem séria e que ganhe o que jogar melhor. O que foi feito hoje é um desrespeito ao desporto mundial”, completou o presidente.

Em campo, no começo do segundo tempo, Jorge Henrique fez falta no meio-campo e foi expulso ao receber o segundo cartão amarelo. Depois, o time brasileiro passou por um certo descontrole, e num só lance Danilo e Edenílson também foram amarelados. Leandro Castásn, Emerson e Chicão completam o time dos punidos com cartão.

E a reclamação de Gobbi é exatamente em cima disso: que o árbitro teria sido mais rígido na hora de apitar as faltas cometidas pelo Corinthians enquanto permitia jogadas mais fortes por parte dos donos da casa.

“Ele começou a inverter algumas faltas e isso acaba prejudicando um pouco, já que alguns lances que a gente estava chegando junto ele marcava”, disse o zagueiro Chicão. “O jogo foi difícil e a arbitragem dificultou bastante para a nossa equipe”, acrescentou Danilo.

O jogo de volta diante do Emelec está marcado para quarta-feira que vem, novamente às 22h, onde quem vencer enfrentará Vasco ou Lanús. Em caso de empate com gols, quem avança é o time do Equador, que teria a vantagem de marcar fora de casa, no Pacaembu.