banner

Prefeito cobra ações da Águas de Campo Verde para evitar desabastecimento de água

384 0

Empresa explica interrupção no fornecimento, anuncia novos investimentos e “dia de conciliação”

O prefeito Fábio Schroeter se reuniu com representantes da concessionária Águas de Campo Verde na tarde desta segunda-feira (10) para tratar do desabastecimento de água na área urbana do município e que tem gerado constantes queixas da população.

A situação, conforme lembrou o prefeito, se agravou há cerca de dez dias, quando praticamente toda a cidade foi prejudicada pela falta de água. “Cobramos da empresa que sejam adotadas medidas e colocadas em práticas ações para que essa situação não se repita e que o abastecimento seja regular. A população não aguenta mais as interrupções no fornecimento”, disse o prefeito.

Diretor-presidente da Águas de Primavera, e também responsável pela Águas de Campo Verde, Themis de Oliveira explicou que a interrupção do abastecimento em algumas regiões da cidade, que teve início no dia 6 de junho e durou 4 dias, foi ocasionada por um problema na tubulação de um poço artesiano localizado no bairro Campo Real II.

O poço do Campo Real II, conforme informou, Oliveira, é responsável por enviar água para os bairros Santa Rosa, Recanto dos Pássaros I e II, Jardim América e outras regiões da cidade. “Levamos dois dias para conseguir sacar [a bomba] e colocar novamente o poço em operação. Isso comprometeu sobremaneira o abastecimento na cidade”, informou.

Oliveira lembrou que três dias após o problema ter sido resolvido, a bomba do mesmo poço queimou. “Tivemos que parar novamente para sacar [a bomba] e trocar. No mesmo poço eu tive dois eventos em menos de 7 dias. Isso criou um desabastecimento. Cada vez que para um poço desse são 24, 28 horas para voltar à normalidade”, explicou.

Segundo ele, o equipamento foi substituído e o poço voltou a operar normalmente, com o fornecimento sendo restabelecido gradativamente.

Os vereadores Cícero Alves dos Santos, Kleberson Almeida, Silvio Eventos e o engenheiro sanitarista da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente, Rubens Anunciação Júnior, participaram da reunião.

Investimentos

Themis Oliveira anunciou que a Águas de Campo Verde vai investir na perfuração de um novo poço no bairro Campo Real II e fará o aprofundamento de um poço que está parcialmente perfurado. “O prefeito nos cedeu uma área pública ao lado da Prefeitura para fazer um grande poço revestido em 10 polegadas para ter pelo menos um poço à mais garantindo a contingência para que se algum [dos poços] queimar, eu vou ter sobra para abastecer [a cidade]”, informou.

Oliveira informou também que a empresa iniciou um processo para interligar todos os 11 poços que estão em operação, medida que, de acordo com ele, evitará o desabastecimento. “Quando [a bomba de] um queimar eu tenho como transferir água de um [poço] para outro, para outra região através dessa interligação”, explicou.

“Dia de Conciliação”

Outra ação que será realizada pela empresa é o “Dia de Conciliação”. De acordo com Oliveira, os consumidores que se sentirem prejudicados pelo acúmulo de ar na tubulação provocado pela interrupção no fornecimento, ou tiverem dúvidas quanto ao valor da tarifa, poderão procurar a empresa para negociação no dia 29 de junho, das 7h00 às 19h00.

“Nós vamos vir com toda nossa equipe e todos aqueles que têm alguma dúvida sobre seu consumo, sobre valor de conta, por favor se dirijam a esse local que nós vamos negociar e ajustar todas as possíveis diferenças que tenha em cada conta”, informou.  O local para realização do “Dia da Conciliação” ainda não está definido.

Reparos na pavimentação

Outro problema que é motivo de intensa reclamação da população são os buracos deixados no asfalto após a instalação de rede de distribuição, rede de esgoto ou reparos feitos nas tubulações e que demoram a ser recuperados pela Águas de Campo Verde.

De acordo com Oliveira, a concessionária contratou uma empresa de Campo Verde que será responsável por fazer os dois serviços. “Ela mesma já é responsável para começar o reparo [no asfalto], então não teremos mais essa delonga de tempo de espera entre fazer o conserto [da rede] e ter o reparo [do asfalto]”, informou.