População de Itiquira relata 100% de melhoria na cidade com a chegada da Ferrovia em Mato Grosso

78 0

 

Com a chegada da Ferrovia Vicente Vuolo no município de Itiquira (a 325 Km ao Sul de Cuiabá), pessoas que há dois anos atrás jamais poderiam imaginar que o progresso e o desenvolvimento chegassem tão rápido, hoje sentem no dia a dia os efeitos dessa mudança.
Fonte: Secom-MT
Os trilhos são os responsáveis pelo repentino desenvolvimento, pela melhoria da qualidade de vida da população e pelo aumento do índice de crescimento econômico numa cidade onde em apenas um ano, 195 alvarás de funcionamento para pequenas e médias empresas foram emitidos. 

O progresso chegou em Itiquira. Assim o prefeito Ernani Sander definiu o momento de transformação pelo qual tem passado o município que administra. De acordo com ele os números reais mostram a melhoria que os trilhos trazem para a cidade. Foram muitos os benefícios para a cidade principalmente empregos, já que em dois anos 1.500 carteiras de trabalho foram assinadas.
“O terminal de embarque gera emprego e dá retorno não só para o município, mas para o Estado e a União também, é um progresso para o comércio local, o dinheiro fica aqui para que a cidade cresça. Todo o comércio está satisfeito com esse desenvolvimento. O progresso traz também o desenvolvimento local e quem ganha é a população”, afirma. 

De acordo com o prefeito, o empenho e apoio do governador Silval Barbosa, desde o início, foram determinantes para que esse sonho fosse concretizado. “O governador deu todo apoio desde o começo e principalmente no empenho para conseguir a liberação da Licença de Operação junto ao Ibama para que a ferrovia pudesse operar definitivamente. O Governo do Estado tem sido parceiro, não tenho do que me queixar, só tenho que agradecer o governador”, disse Ernani. 

Com as obras da ferrovia muitas empresas se instalaram em Itiquira, aumentando a procura por vários serviços e consequentemente necessitando de maior número de serviços ofertados. Paula Zaneth, que administra o financeiro de um posto de gasolina no município conta que o movimento aumentou muito e que foi preciso contratar funcionários, ampliar a estrutura do posto e construir mais uma filial na cidade. “A gente espera que o aumento continue. Há quatro anos estamos em Itiquira e esses últimos dois foram bem melhores devido a construção da ferrovia. Até os donos de outros comércios têm falado que houve um bom crescimento na cidade”, contou. 

O cartorário Wellington Ribeiro Campos mora há cinco anos em Itiquira e disse que tem percebido o aumento no número de transações em razão das empresas terceirizadas. Esse crescimento, conforme ele relatou, é em razão da construção do terminal ferroviário. “É um projeto de desenvolvimento. Houve uma valorização e expansão muito grande em todos os setores, mas principalmente na habitação e no setor hoteleiro. Há ainda uma grande valorização das terras na cidade e no entorno. Esse terminal vai contribuir para alavancar a economia da região Sul, transformando não só essa região, mas o Estado como um todo”, avaliou. 

REFLEXOS POSITIVOS 

Ao circular pela cidade o que se percebe é o desenvolvimento e os depoimentos positivos unânimes da população no que diz respeito às melhorias ocasionadas pela chegada dos trilhos. Os reflexos trazidos para a cidade já começaram a ser notados, principalmente pela importância logística que significa para o Estado, quanto ao escoamento da produção. É o que disse também o dono de um supermercado, Arnaldo da Silva Monteiro, que há 25 anos possui o comércio e ressaltou a importância do funcionamento do terminal. “O crescimento vai continuar melhorando a vida de todo mundo”, afirmou seo Arnaldo, que mora em Itiquira desde 1972 e está muito contente coma chegada do progresso. 

Um dos setores mais procurados pelos visitantes e empresários que chegam em Itiquira, a rede hoteleira, não consegue suprir a demanda que aumenta cada vez mais. De olho no aumento da renda e na melhoria estrutural do número de quartos disponíveis, Clebisley de Oliveira Lins está prestes a inaugurar um hotel. Com 30 anos de idade e a vida inteira morando no município, o autônomo antes trabalhava como operador de máquina e motorista. A nova perspectiva de vida com a inauguração do Hotel é que as coisas melhorem com o passar do tempo, já que a estimativa de crescimento é totalmente otimista. 

“De dois anos pra cá com a chegada da ferrovia, vi que o crescimento seria rápido e resolvi investir. A gente espera que mais empresas venham pra cá. Agora é vida nova, já sofri muito trabalhando nas estradas de motorista e de sol a sol como operador de máquinas. Sempre foi bom morar em Itiquira, mas faltava emprego devido a demanda, mas agora mudou muito e a esperança é de mais crescimento”. 

Outro exemplo de expansão dos negócios quem conta é o proprietário de um restaurante, Valter da Silva, que há 16 anos possui o estabelecimento. Ele fala do crescimento de Itiquira e que também teve que fazer reforma no restaurante para atender a demanda. “Vem muito pessoal de fora, principalmente empresários. Tivemos que fazer reforma para receber melhor o cliente. A ferrovia trouxe o desenvolvimento, isso é notório. Tem muitos empresários de olho aqui em Itiquira. Os hotéis são sempre cheios, chega gente toda hora e não consegue vaga porque está sempre lotado”. 

Mais do que um avanço o terminal intermodal de Itiquira e os trilhos da Ferrovia Senador Vicente Vuolo representam desenvolvimento, fomento à infraestrutura da logística e melhoria da qualidade e do potencial econômico do Estado de Mato Grosso.