Polícia prende em Chapada dois suspeitos de assalto

68 0
Carro Forte assaltado

 

Bandidos estavam com muito dinheiro e armas pesadas, em Chapada dos Guimarães
Lenine Martins/Secom-MT
Policiais militares prenderam, na noite de sábado (3), em Chapada dos Guimarães, dois homens que estavam com dinheiro, pistolas e carregadores de fuzis, numa picape S10 com placas do Pará.

Eles são suspeitos de participar, na sexta-feira (1º) à tarde, do ataque a um carro-forte da Brinks, entre a localidade de Posto Gil e a cidade de Nova Mutum, a 250 km ao Norte de Cuiabá, na BR-163.

Segundo a Polícia, os bandidos levaram mais de R$ 1 milhão em dinheiro, que seria usado para abastecer agências bancárias e terminais de autoatendimento em cidades do Nortão.

Os suspeitos detidos são Vander Ferreira, de 30 anos, que é preso albergado em Cuiabá, e Elscércio Pereira, de 30, que veio do Estado de Tocantins.

Com eles, policiais militares apreenderam duas pistolas – uma calibre 380mm e outra 9 mm -, um carregador de fuzil 762m e um AK, além de R$ 73 mil em dinheiro, um valor alto e que eles não souberam informar onde conseguiram.

No veículo, foram apreendidas centenas de munições.

Pacoal Ramos

O comandante da Companhia da PM em Chapada dos Guimarães, major Valdemir, informou que, durante a abordagem, os presos não disseram de onde vinham e para onde iam.

“No entanto, estavam com uma pistola 9mm, que é de uso restrito das Forças Armadas, e carregadores de fuzis”, informou o oficial.

Segundo o comandante do Comando Regional I, coronel Jadir Metelo Costa, a prisão ocorreu no final da noite de sábado, durante uma operação de rotina em Chapada, onde foram montadas barreiras móveis. Na abordagem, foram apreendidas as armas, munições e dinheiro.

“Os dois são suspeitos de participar do assalto ao carro-forte, uma vez utilizaram armamento pesado e Chapada é uma das possíveis rotas para os bandidos. Somente as investigações é que poderão dizer ou não que são integrantes do bando”, observou.

Os dois foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma de uso restrito e munição. Por serem considerados perigosos, foram transferidos, após o flagrante, para a Penitenciária Central do Estado, no bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá.