PEC propõe implantação progressiva de ensino em tempo integral

153 0

 

 

Dep. Est. Mauri Savi

 

Mato Grosso ocupa a 22ª segunda posição no ranking nacional quando o assunto é tempo de permanência dos alunos nas escolas. De acordo com a Fundação Getúlio Vargas, em média os alunos mato-grossenses passam 3,52 horas por dia na escola. Para mudar essa realidade, os deputados Mauro Savi (PR) e Ezequiel Fonseca (PP) apresentaram uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que acrescenta o inciso IV ao artigo 242 da Constituição Estadual, o qual estabelece a promoção de meios para, progressivamente, ofertar período integral aos alunos do ensino fundamental.
 
Puxado pelo Distrito Federal (4,38), São Paulo (4,25), Rio de Janeiro (4,14), Minas Gerais (4,06) e Espírito Santo (4,04), a média do Brasil é de 3,8 horas.  Mato Grosso, com suas 3,52 horas, está à frente apenas do Pará (3,51), Alagoas (3,5), Amazonas (3,41), Rondônia e Acre, empatados com 3,35 horas.
 
A PEC leva em conta a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), a qual prevê uma carga horária escolar mínima de quatro horas, devendo ser ampliada progressivamente.
 
“Melhorias e avanços no processo educacional é, nos dias, de hoje, uma necessidade social, uma aspiração da sociedade. É urgente a compreensão de que não vamos construir cidadania sem investimentos na educação”, afirmou o deputado Mauro Savi.
 
O parlamentar explicou que a expressão “progressivamente” significa ter a consciência de que as condições propícias para a implantação imediata da escola em tempo integral não são as melhores. Por isso, ele ressalta que é necessária a união de forças entre o governo e a sociedade para que essa meta seja consolidada.
 
Para Fonseca esta proposta de emenda constitucional é uma das medidas sociais mais eficientes para a melhoria na educação. Ele considera urgente que os alunos do ensino fundamental das escolas de todo o estado passe a ser tempo integral, providência que, em sua opinião, reúne todas as iniciativas contra o analfabetismo, a miséria, a violência e as drogas.
 
Na justificativa do projeto, os deputados ressaltam que, além do que prevê a LDB, o Plano Nacional de Educação para o decênio 2011-2020 tem como uma das metas oferecer educação em tempo integral em cinquenta por cento das escolas públicas de educação básica.   
 
“Temos consciência da importância da educação para o desenvolvimento de um país. E é neste contexto que defendemos a implantação e ampliação de escolas em tempo integral”, frisou Savi.
 
Pela grande importância do assunto, a proposta já recebeu a adesão de outros 10 parlamentares e foi lida em plenário na semana passada. Para passar a vigorar, a PEC precisar ser apreciada em duas votações obtendo o voto favorável de no mínimo três quintos dos parlamentares, ou seja, 14 votos. Se aprovada nessas condições ela deve ser promulgada no prazo máximo de 48 horas.

Holler Box
Holler Box