Mixto perde por 2 x 1 e dá adeus à terceira fase da Copa do Brasil

226 0

Da: Gazeta Digital

Chapecoense (SC) conseguiu virar o jogo no final da partida

 

 

*Chapecoense (SC) enfrenta o Criciúma (SC) na quarta-feira (14)

 

 

 

Por 14 minutos, o Mixto sentiu o gosto de estar na terceira fase da Copa do Brasil. Mas quando o jogo válido pela segunda fase do torneio nacional caminhava para seu fim, o apagão alvinegro custou caro quando a Chapecoense (SC) conseguiu empatar e virar a partida decisiva na Arena Pantanal num intervalo de dois minutos para o placar de 2 a 1, com gols de Peroti e Lorenzi. O atacante William Amendoin abriu o placar ao time da capital do Estado.

 

Agora, a equipe catarinense irá encarar o Criciúma (SC) na quarta-feira (14), com o jogo de ida pela terceira fase da competição.

 

Pelo Estadual, o Mixto voltará a campo no próximo domingo, quando irá encarar o Sinop pela sétima rodada do turno único da primeira fase do torneio regional. Na competição caseira, o time treinado por Toninho Pêsso ocupa a quarta colocação com dez pontos somados e já está classificado à segunda fase.

 

Jogando diante de sua torcida, o Mixto começou o jogo a todo vapor. Em menos de cinco minutos de bola rolando, o time da casa chegou com perigo ao gol do goleiro João Ricardo. O ímpeto do Alvinegro levantou os torcedores mixtenses, que passaram a incentivar com muita empolgação.

Aos 11 minutos, a Chapecoense também chegou com perigo, com o lateral-direito Eduardo. O ala cruzou a bola para dentro da área. Foi um bate, rebate que assustou muito o goleiro Vinícius que acompanhou o lance de perto até a defesa aliviar a jogada na grande área.

 

Aos poucos, o time de Chapecó do Sul tomou as rédeas da partida. Aos 14, o atacante Everaldo cabeceou sozinho, com a bola passando rente a trave de Vinícius. Em seguida, o Alvinegro deu resposta com o meia Dinelson, que fez bola jogada chutando da entrada da área para defesa de João Ricardo. Aos 20, meia Gustavo Campaialo por pouco não surpreendeu Vinícius ao pegar de primeira, da entrada da área, rebote da defesa alvinegra. A bola passou rente ao travessão.

 

Após contra-ataque puxado por Dinelson, Amendoin chutou com perigo ao gol de João Ricardo. Mas a bola saiu para fora.

 

Na etapa final, a Chapecoense voltou decidida a liquidar o jogo ainda no tempo normal. Aos 14, Lorenzi cabeceou a bola no travessão de Vinícius. Aos 16, Everaldo caprichou demais no lance e a bola passou perto. Encurralado em seu campo de defesa, o Mixto viu o adversário crescer. Aos 17, foi a vez de Márcio Araújo chutar forte de fora da área, assustando os mixtenses.

 

Quando o jogo parecia que ia para as penalidades, o baixinho Amendoin tirou o placar em branco a favor do Alvinegro da Vargas. Do lado esquerdo, Leandro cruzou e o atacante subiu mais do que a defesa da Chape para superar João Ricardo, que não impediu o gol que levou a torcida à loucura.

No momento em que a torcida já começava a comemorar a vitória, o atacante Perotti empatou o jogo. Ele cabeceou fraco, mas Vinícius não conseguiu impedir o gol. Aos 45, o duro golpe aos mixtenses, quando a defesa bobeou e Lorenzi virou o placar para 2 a 1 para desânimo de todos os alvinegros

Holler Box
Holler Box