Menores são apreendidos por executarem mulher e jogar corpo às margens de estrada

273 0

Do: Olhar Direto

Foto: Reprodução / PJC

Quatro adolescentes foram apreendidos e um jovem preso na tarde de terça-feira (29), pela execução de Liliane Lopes Correia, 38 anos, encontrada às margens de uma estrada que vai para o lixão da cidade, saindo do bairro Universitário, em Água Boa (730 quilômetros de Cuiabá), na última segunda-feira (28). A vítima apresentava sinais de golpes de arma branca no pescoço do lado esquerdo. Uma das facas quebrou e ficou cravada nas costas da mulher.

Os infratores V.V.S.P, 17 anos, A.B.M.F., 17 anos, e L.P.R, 16 anos, são os executores do assassinato da vítima conhecida por “Preta”. Os menores tiveram apoio na fuga e abrigo de T.A.V., 16 anos, que mora em Nova Xavantina, local onde escondeu os adolescentes executores por “companheirismo”, segundo ele. O quarto envolvido é Victor Scapini Brito, 18 anos, cuja participação foi na ocultação de uma motocicleta usada na fuga dos infratores.

Com eles foram encontrados o veículo Fiat Uno usado para levar a vítima até o local onde foi morta. Duas facas, o carro, a motocicleta, além de aparelhos celulares, roupas sujas de sangue, carregadores portátil, porções de maconha e pasta base, além de apetrechos do tráfico, uma munição, um simulacro de arma de fogo, e objetos de receptação foram apreendidos.

A delegada de Água Boa, Luciana Canaverde, contou que um dos menores relatou que usaram duas facas de cozinha, sendo ambas reconhecidas pela mãe do adolescente A.B.M.F, 17 anos, como pertence a casa dela. O menor disse ainda que no primeiro golpe a faca bateu na coluna da vítima e quebrou, saindo o cabo nas mãos dele. A segunda faca foi encontrada em um matagal, próximo ao corpo da vítima.

Foto: Reprodução / PJC

Conforme a delegada, o crime está motivado por acerto vinculado ao tráfico de drogas, já que todos  (autores e vítima) têm envolvimento com drogas na cidade. A vítima também tinha várias passagens por tráfico de drogas. Ela era conhecida por ser usuária e também comercializar drogas, na modalidade de tráfico conhecido por “formiguinha”.

“Logo que identificamos a vítima fomos atrás e descobrimos que ela tinha sido abordada em um bar e colocada em um veículo Fiat Uno”, disse. “Foi um trabalho incansável de toda a equipe policial de Água Boa, independente de escala até a conclusão das investigações . Na verdade ainda estamos trabalhando”, finalizou a delegada.

Holler Box
Holler Box