banner

McDonald’s lança campanha para a contratação de idosos

280 0
© Fornecido por Três Editorial Ltda

Passou o tempo em que a massa trabalhadora das redes de fast-food era composta por um estereótipo de jovens espinhento e com cabelos embaraçados. Ao menos para o McDonald’s. A mais famosa cadeia de restaurantes do mundo está abrindo 250 mil vagas de trabalho para o próximo verão no hemisfério Norte (inverno no Sul), e espera preencher a maior parte delas com pessoas em idade avançada.
A ação integra uma parceria entre a companhia e a AARP, entidade dos Estados Unidos que auxilia na integração e bem-estar de idosos. Segundo o jornal USA Today, a rede de fast-food já havia lançado outras iniciativas para a contratação de pessoas mais velhas, mas nunca com uma abrangência nacional como esta.
Estão sendo oferecidas vagas em frentes que não exigem muito esforço físico, como caixas, atendentes e postos de gerência. As oportunidades de emprego para os funcionários mais velhos também preconizam horários menos agressivos, como na parte da manhã e início de tarde.
“Alguns deles não tiveram a oportunidade de arrumar dinheiro para a aposentadoria da maneira que gostariam. Também estamos vivendo mais e vivendo de forma mais saudável, então há muitas pessoas de 65 anos que estão muito vibrantes e não têm interesse em se aposentar”, afirma a vice-presidente de assuntos financeiros da AARP, Susan Weinstock.
A manobra do McDonald’s corrobora um movimento de integração de pessoas idosas no mercado de trabalho em todo os Estados Unidos, um reflexo de crise social e aumento da expectativa de vida da população. A nova demanda de trabalhadores tem ganhando a simpatia dos recrutadores não apenas pela experiência, mas também por ser mais comprometida e responsável que os concorrentes mais jovens.