Mark Webber vence o Grande Prêmio de Mônaco de F-1

46 0

 

Em prova muito equilibrada, mas sem ultrapassagens entre os ponteiros, Rosberg e Alonso fecham pódio; os brasileiros conseguem pontuar.

Monte Carlo (MON)
Numa corrida monótona por quase todo o tempo e emocionante no fim, Mark Webber teve uma atuação sólida e venceu neste domingo o Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1. O australiano da Red Bull dominou a prova desde a largada, controlando sempre o segundo colocado Nico Rosberg, e se tornou o sexto vencedor diferente em seis etapas no ano, algo inédito na história da categoria.
Fernando Alonso terminou em terceiro e assumiu sozinho a liderança do Mundial, três pontos à frente de Sebastian Vettel, que fez boa estratégia largando da nona posição e acabou em quarto. Lewis Hamilton e Felipe Massa chegaram logo atrás deles, em quinto e em sexto.
Os seis primeiros foram separados por poucos segundos, mas em nenhum momento houve disputas reais na pista. O único que evoluiu foi mesmo Vettel, graças a uma estratégia de largar com pneus macios e estender sua janela de pit stop, ao contrário dos que estavam à sua frente.
Quase no fim, uma garoa deixou o asfalto um tanto escorregadio e isso juntou o pelotão dos seus primeiros colocados. Mas numa pista de ultrapassagens dificílimas, ninguém tentou dar o bote.
Bruno Senna teve uma atuação correta e sem erros, e terminou em décimo lugar, somando um ponto. Na frente dele, do sétimo ao nono lugares, ficaram Paul di Resta, Nico Hulkenberg e Kimi Raikkonen.

A CORRIDA
Webber partiu bem da primeira posição, seguido por Rosberg e Hamilton. Schumacher, que fizera o melhor tempo no sábado mas perdera cinco posições no grid por uma punição, foi tocado por Romain Grosjean e perdeu posições – o francês abandonou. Mais atrás, Pastor Maldonado pegou a sobra e abandonou.
O safety car entrou na pista por algumas voltas e, após a relargada, Webber e Rosberg começaram a abrir um pouco de Hamilton, que por sua vez também não era ameaçado por Alonso. Este segurava um pelotão com Massa, Vettel, Raikkonen e Schumacher.
Todos os primeiros colocados, exceto Vettel, partiram com pneus supermacios e, portanto, tiveram de fazer seus pit stops na altura da 30ª volta de um total de 78. Quando os líderes pararam, Vettel, com pneus macios, ainda pôde ficar algumas voltas na pista com bom ritmo e sem tráfego. Com isso, o bicampeão voltou em quarto, entre Alonso e Hamilton.
Enquanto isso, Webber seguia controlando uma distância de dois segundos para Rosberg, que também não era ameaçado. Quando as posições pareciam definitivamente estabelecida, começou a cair uma chuva fraca, suficente apenas para deixar o asfalto úmido. Os seis primeiros colocados se juntaram rapidamente, mas não houve nenhuma tentativa de ultrapassagem.
Sem que Rosberg tentasse alguma coisa, Webber tratou apenas de não errar para conquistar sua primeira vitória na temporada-2012 e a segunda no GP de Mônaco – a primeira foi em 2010.
A próxima corrida será disputada daqui a duas semanas, no Canadá.

RESULTADO FINAL DO GRANDE PRÊMIO DE MÔNACO
1º – Mark Webber (AUS) Red Bull-Renault – 78 voltas
2º – Nico Rosberg (ALE) Mercedes – a 0s643
3º – Fernando Alonso (ESP) Ferrari – a 0s947
4º – Sebastian Vettel (ALE) Red Bull-Renault – a 1s343
5º – Lewis Hamilton (ING) McLaren-Mercedes – a 4s101
6º – Felipe Massa (BRA) Ferrari) – a 6s195
7º – Paul di Resta (ESC) Force India-Mercedes – a 41s5
8º – Nico Hulkenberg (ALE) Force India-Mercedes – a 42s5
9º – Kimi Raikkonen (FIN) Lotus-Renault – a 44s0
10º – Bruno Senna (BRA) Williams-Renault – a 44s5
11º – Sergio Perez (MEX) Sauber-Ferrari – a uma volta
12º – Jean-Eric Vergne (FRA) Toro Rosso-Ferrari – a uma volta
13º – Heikki Kovalainen (FIN) Caterham-Renault – a uma volta
14º – Timo Glock (ALE) Marussia-Cosworth – a uma volta
15º – Narain Karthikeyan (IND) HRT-Cosworth – a duas voltas
ABANDONOS
Jenson Button (ING) McLaren-Mercedes – a sete voltas/rodada
Daniel Ricciardo (AUS) Toro Rosso-Ferrari – a 12 voltas/mecânico
Charles Pic (FRA) Marussia-Cosworth – a 13 voltas/mecânico
Michael Schumacher (ALE) Mercedes – a 14 voltas/mecânico
Vitaly Petrov (RUS) Caterham-Renault – a 62 voltas/mecânico
Kamui Kobayashi (JAP) Sauber-Ferrari – a 72 voltas/colisão
Pedro de la Rosa (ESP) HRT-Cosworth – a 78 voltas/colisão
Pastor Maldonado (VEN) Williams-Renault – a 78 voltas/punido
Romain Grosjean (FRA) Lotus-Renault – a 78 voltas/colisão
MELHOR VOLTA
Sergio Perez (MEX) Sauber-Ferrari – 1m17s298