Kanaan fica em 3º e vê primeira vitória em Indianápolis escapar por pouco

54 0

 

Brasileiro assume primeira posição faltando 17 voltas, mas é ultrapassado no fim e Dario Franchitti vence pela terceira vez. Barrichello lidera, mas termina em 11º
Uma excelente relargada a 17 voltas para o fim da corrida fez Tony Kanaan ver bem de perto sua primeira vitória nas 500 Milhas de Indianápolis. Mas, após uma nova relargada a sete voltas do fim, o triunfo inédito escapou das mãos do brasileiro. Ele foi ultrapassado por Dario Franchitti,  o vencedor, Scott Dixon, o segundo, e Takuma Sato, mas o japonês bateu na última volta, e Kanaan acabou herdando a terceira posição na prova que terminou em bandeira amarela.
Rubens Barrichello, que completou 40 anos na última semana, chegou a liderar por uma volta, na 125ª passagem, quando tinha uma parada a menos nos boxes. Rubinho terminou no 11º lugar e foi o calouro mais bem colocado. Hélio Castroneves chegou em décimo, e Bia Figueiredo ficou na 23ª posição.

Dario Franchitti, que já havia vencido as 500 Milhas de Indianápolis em 2007 e 2010, se tornou o sétimo piloto a conseguir três vitórias e se igualou a Hélio Castroneves como maior vencedor da prova em atividade. Nas outras duas vezes que ganhou a corrida, o britânico conquistou também o campeonato.
Líder do campeonato, Will Power abandonou antes do meio da disputa após um acidente forte com Mike Conway. O veterano Jean Alesi, de 47 anos, passou por um constrangimento. Com uma história no automobilismo que inclui cinco anos na Ferrari, o piloto contou com um motor da Lotus mais fraco que os demais e levou bandeira preta e deixou a prova logo no início, junto com Simona de Silvestro, para não atrapalhar os concorrentes, já que viravam 3 segundos mais lento.
– Frustração é uma parte do nosso trabalho. É uma pena que não tivéssemos a velocidade para continuar na pista – lamentou Alesi.