Itiquira: Polícia prende três integrantes de quadrilha de assaltos a bancos

115 0
Bope se deslocou até o municipio

 

MidiaNews
O dinheiro do assalto foi recuperado, mas não foi informado o montante
Policiais militares e civis do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, junto com o Batalhão de Operações Especiais (Bope), Força Tática, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), com apoio do Grupo Armado de Repressão a Roubos, Assaltos e Sequestros (Garras) – unidade de elite da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, prenderam nesta terça-feira (22.05) e no último domingo (19.05) três pessoas envolvidas no assalto à uma agência bancária localizada no município de Itiquira. O fato ocorreu na sexta-feira (18.05).

A primeira prisão aconteceu no domingo (19.05) em uma fazenda na região de Sonora (MS). Segundo informações da polícia, após o assalto, Wanessa Fernandes de Medeiros e Silva ficou separada da quadrilha e foi presa ao pedir apoio em uma fazenda da região, dizendo ter sido feita refém durante o assalto à agência e pedindo ajuda para voltar à cidade. Os funcionários da fazenda desconfiaram da história e acionaram a polícia.

Na noite desta segunda-feira (21.05) os outros quatro integrantes da quadrilha invadiram uma fazenda na região de Itiquira, fizeram os funcionários de refém, e na manhã desta terça-feira (22.05) abordaram o dono da fazenda quando ele chegava na propriedade em uma caminhonete Hillux de cor preta. Após renderem o dono da fazenda, os bandidos fugiram na caminhonete levando um dos funcionários da fazenda como refém.

No final da manhã de hoje, cerca de seis quilômetros próximo à Itiquira, o bando foi surpreendido pela barreira policial, momento em que ouve troca de tiro e um dos integrantes da quadrilha, Jonhy da Silva, foi baleado. Ele foi encaminhado para o hospital de Rondonópolis.

Leandro Martins Visqueira tentou fugir pelo milharal, mas foi preso pelos policiais e encaminhado para a Delegacia de Rondonópolis.

Os outros dois, Alex Sandro Linhar Lopes, e outro homem ainda não identificado, conseguiram escapar. As polícias Militar e Civil da região e do Mato Grosso do Sul, com apoio do Bope, Ciopaer e Força Tática continuam as buscas na região.