Inter empata com o Caxias com gol de Oscar

77 0

Colorado conquistará o seu 41° título gaúcho caso não sofra gols nos próximo domingo, no Beira-Rio
Tudo igual no primeiro jogo da final do Campeonato Gaúcho. Na tarde deste domingo, Caxias e Internacional não passaram do 1 a 1, no Estádio Francisco Stédile, o Centenário. Mateus, autor da célebre frase “Só bate quem erra”, fez o gol da equipe da Serra Gaúcha, enquanto que Oscar, em seu retorno ao Inter, deixou tudo igual.
Com o resultado, o Colorado tem a vantagem de poder empatar sem gols no próximo domingo, no Beira-Rio, que conquistará o seu 41° título gaúcho. O zagueiro Rodrigo Moledo e o atacante Leandro Damião, que cumpriram suspensão automática neste domingo, são reforços garantidos para o segundo jogo da final do Gauchão.
PRÓXIMOS JOGOS
O Internacional só pensa na Copa Santander Libertadores a partir de agora. Na próxima quinta-feira, o Colorado enfrenta o Fluminense, no Engenhão, no jogo de volta entre as duas equipes, válido pelas oitavas de final da competição. Como a primeira partida terminou com um empate sem gols, o Inter tem a vantagem de uma nova igualdade, desta vez com gols, para avançar às quartas de final e ter Boca Juniors (ARG) ou Unión Española (CHI) como rival. Já o Caxias terá uma semana inteira de treinamentos pela frente, já que não disputa a Copa do Brasil deste ano.
O JOGO
Com seis desfalques – Rodrigo Moledo, Kleber, D’Alessandro, Dagoberto, Dátolo e Leandro Damião -, o Internacional apostava as suas fichas no retorno de Oscar, que fez o seu primeiro jogo após a Justiça cancelar a rescisão unilateral do seu vínculo com o São Paulo, clube que o revelou. Já o Caxias, sem nenhum desfalque, tinha como principal arma o fato de ter treinador durante mais de 20 dias única e exclusivamente para a final do Gauchão.
Mesmo atuando diante da sua torcida, era de se esperar que o Caxias fosse respeitar o Internacional. No entanto, a equipe grená não esperou o rival em seu campo defensivo e tratou de atacar os comandados de Dorival Júnior. Com os velozes Wangler, Caion e Vanderlei, o Caxias sufocou o Colorado desde o apito inicial do árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima. Wangler, logo aos dois minutos, só não abriu o placar, pois demorou para finalizar.
O Internacional não tardou para dar a sua resposta. Jajá teve três chances para abrir o placar, mas lhe faltou um pouco mais de tranquilidade na hora de concluir. Nei, aos 12, cobrou falta no ângulo esquerdo de Paulo Sérgio, que fez bela defesa. O Colorado havia equilibrado as ações no Centenário.

Já o Caxias, bem postado em campo, além de não oferecer muitos espaços ao rival, ainda mostrou muita disposição e obediência tática. Após já ter desperdiçado boas oportunidades de gol, a justiça foi feita no Centenário. Em contra-ataque perfeito, Fabinho, lateral-esquerdo, recebeu na direita e serviu o volante Mateus. De frente para o gol, o camisa 8 finalizou no ângulo esquerdo de Muriel, que nada pôde fazer. Caxias 1 a 0, aos 43 minutos. Para quem não lembra, Mateus é o autor da célebre frase “Só bate quem erra”, dita após a final da Taça Piratini, vencida pelo Caxias.
SEGUNDO TEMPO
OSCAR DECIDE
Veio a etapa final e com ela uma pressão impressionante do Internaiconal. Dorival Júnior certamente não gostou do que viu no primeiro tempo e o Colorado adiantou a sua marcação, não deu espaço para o rival e ainda teve uma posse de bola ao melhor estilo Barcelona. O resultado não poderia ser outro. Na primeira grande chance que teve, o Inter foi mortal. Oscar recebeu pela esquerda, assim como ele gosta, passou por Lacerda e finalizou sem chances para Paulo Sérgio, aos 10 minutos. Gol do camisa 16, que não escondeu a emoção.
Ciente da possibilidade de conquistar a virada, Dorival Júnior promoveu a entrada de João Paulo na vaga de Tinga. O camisa 11 quase fez o segundo do Inter, aos 22 minutos, quando finalizou na trave direita de Paulo Sérgio. O Internacional era o dono do jogo.
Mauro Ovelha fez o que pôde. Rafael Santiago, Marcos Paulo e Juninho tentaram mudar o panorama para o Caxias, mas não foram felizes. O Internacional, com uma atuação segura, controlou o jogo, atacou sem correr riscos e conquistou uma boa vantagem para decidir diante do seu torcedor o Campeonato Gaúcho deste ano.
FICHA TÉCNICA
CAXIAS 1 X 1 INTERNACIONAL
Local: Estádio Francisco Stédile (Centenário), Caxias do Sul (RS)
Data/hora: 6/5/2012 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Auxiliares: Júlio Cesar Santos (RS) e José Franco Filho (RS)
Renda/Público: Não divulgados.
Cartões amarelos: Paraná e Umberto (CAX); Jô, Índio e Bolívar (INT)
Cartões vermelhos: Não houve.
Gols: Mateus, 43’/1T(1-0) e Oscar, 10’/2T(1-1);
CAXIAS: Paulo Sérgio; Michel, Lacerda, Jean e Fabinho; Umberto, Paraná, Mateus e Wangler (Juninho, 36’/2T); Caion (Rafael Santiago, 29’/2T) e Vanderlei (Marcos Paulo, 34’/2T) – Técnico: Mauro Ovelha.
INTERNACIONAL: Muriel, Nei, Bolívar, Índio e Fabrício; Sandro Silva, Guiñazu, Tinga (João Paulo, 19’/2T), Oscar e Jajá (Gilberto, 35’/2T); Jô – Técnico: Dorival Júnior.