Furacão e Coxa empatam e decisão será no Couto

47 0

 

 

Em um  jogo brigado, Atle-Tiba termina 2 a 2 no Durival de Britto. Decisão será no Couto Pereira e o vencedor será campeão
Tecnicamente o jogo não foi dos melhores. Mas no fim o resultado acabou sendo justo. O empate em 2 a 2 entre Atlético-PR e Coritiba, neste domingo, no Durival de Britto, deixou para o jogo da volta a decisão do Campeonato Paranaense. Quem vencer será campeão. Bruno Mineiro e Ligüera fizeram para o Furacão. Éverton Ribeiro e Anderson Aquino marcaram para o Coxa.
O regulamento da decisão, que ignora saldo de gols, gerou uma situação peculiar no segundo tempo. Em determinado momento, o Coritiba estava perdendo por 2 a 1. E como o time derrotado só poderia ser campeão nos pênaltis, o técnico Marcelo Olivreira colocou o time todo para a frente e acabou conseguindo o empate. O resultado acabou ofuscando esse regulamento “louco”.
O jogo da volta será no próximo domingo, às 16h, no Couto Pereira. O Atlético ainda joga no meio da semana, contra o Cruzeiro, em Sete Lagoas (MG), pela Copa do Brasil. O Coritiba terá a semana livre para treinar e se preparar para a volta.
O JOGO
O Atle-Tiba começou bem ao estilo de um clássico decisivo. Nos primeiros minutos, os times se estudaram bastante. Assim, o jogo ficou sem muitas emoções e com muitas divididas ríspidas. Tecnicamente, a partida também não estava das melhores, pois os dois times erravam muitos passes.
A primeira chance de gol só veio aos 15 minutos, quando Bruno Furlan recebeu na área e exagerou ao tentar encobrir o goleiro Vanderlei. O erro acabou custando caro ao Furacão. Pouco depois, aos 19, Éverton Ribeiro partiu sozinho no meio-campo e, antes de entrar na área, chutou no canto de Vinícius para abrir o placar. A comemoração teve até ‘beijinho’ na chuteira.
Mas a festa do Coritiba durou pouco. Aos 24, após uma dividida no alto, a bola sobrou para Ligüera, que tocou para a área. A primeira opção era Bruno Furlan, que furou feio. Mesmo com o erro, a bola acabou sobrando para o outro Bruno, o Mineiro, marcar o seu 12º gol no Estadual.
Os gols deram uma movimentação até então ainda não vista no clássico. Depois, porém, a decisão continuou morna. Apesar do Coxa ter um controle maior da partida, não conseguia levar perigo ao gol de Vinícius. O Furacão agia da forma oposta: não tinha muita posse de bola, mas assustava o rival, principalmente com chutes de longe.
JOGO MOVIMENTADO NA ETAPA FINAL
A etapa final começou mais movimentada que a primeira. O Atlético voltou com uma modificação: o garoto Taiberson no lugar de Bruno Furlan. Coincidência ou não, depois da troca o domínio passou a ser rubro-negro. Tanto na posse de bola quanto no perigo ao gol adversário.
A pressão acabou dando resultado cedo. Logo aos nove minutos, após um chute de longe de Ricardinho, Vanderlei falhou feio e espalmou nos pés do uruguaio Ligüera, que só teve um trabalho de empurrar para o gol do Coritiba e virar a partida no Durival de Britto.
Logo depois do gol, Marcelo Oliveira colocou o time para a frente. Afinal, não tinha nada a perder, já que o regulamento ignora o saldo de gols na decisão. Assim, entraram Anderson Aquino, Renan Oliveiro e Marcel na vaga de Júnior Urso, Djair e Lincoln. O Coxa ficou com apenas um volante.
Com o time no ataque, o Coritiba passou a ter controle total da partida. De tanto pressionar, o empate acabou vindo. Emerson deixou a bola para Anderson Aquino, que chutou no cantinho do gol para deixar tudo igual. No fim, os dois times tentaram ir par o ataque, mas ninguém conseguiu a vantagem para a volta.
FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 2×2 CORITIBA
Local: Durival de Britto, Curitiba (PR)
Data/Hora: 6/5, às 16h
Árbitro: Evandro Rogério Roman (PR)
Auxiliares: José Carlos Dias Passos (PR) e Moisés Aparecido de Souza (PR)
Gols: Éverton Ribeiro, 19’/1ºT (0-1); Bruno Mineiro, 24’/1ºT (1-1); Ligüera, 9’/2°T (2-1); Anderson Aquino, 35’/2°T (2-2)
Atlético-PR: Vinícius; Pablo, Manoel, Bruno Costa e Heracles; Deivid, Paulo Baier e Martín Ligüera (Renan Teixeira); Bruno Furlan (Taiberson), Bruno Mineiro e Ricardinho (Zezinho) – Técnico: Juan Ramón Carrasco
Coritiba: Vanderlei; Gil, Emerson, Demerson e Lucas Mendes; Júnior Urso (Marcel), Djair (Éverton Ribeiro), Tcheco, Lincoln (Anderson Aquino), Éverton Ribeiro; Roberto – Técnico: Marcelo Oliveira