banner

“A fronteira está doente”, afirma general da 13ª Brigada em Mato Grosso

159 0

 

 

Deputado estadual, Delegado Claudinei, se reuniu nesta terça-feira (26) com o general da 13ª Brigada, Fernando Dias Herzer

Mato Grosso possui quase mil quilômetros de fronteira com a Bolívia, o que dificulta ainda mais a garantia de segurança para quem vive nessa região. “A fronteira está doente e o remédio não é apenas investir em segurança, mas também nas áreas sociais com melhorias nas questões de saúde, educação e geração de emprego e renda”, afirma o general da 13ª Brigada e Infantaria Motorizada, Fernando Dias Herzer, em reunião nesta terça-feira (26) com o deputado estadual, Delegado Claudinei (PSL).

“Viemos saber mais dessa realidade com quem atua dioturnamente na manutenção das nossas fronteiras e nos colocar a disposição para fortalecimento da segurança na região. A nossa fronteira é muito longa e queremos realizar uma audiência pública para discutir com todas as instituições envolvidas, fazer um chamamento para que Estado também se faça mais presente, como aponta o general para essa necessidade”, explica delegado Claudinei.

Na oportunidade, o general apresentou as dependências da 13ª Brigada e destacou a atuação integrada das Forças de Segurança na região. Explicou ainda que o Exército Brasileiro pode atuar até 150 quilômetros de distância da fronteira.

“Ano que vem receberemos melhorias da tecnologia na fronteira, a fim de aprimorar a integração com os órgãos de segurança e, dessa forma, um melhor monitoramento. Mas, muito mais do que isso, precisamos de mais hospitais, programas sociais, educação, pois qual a expectativa dos jovens que moram na fronteira?”, finaliza general Herzer.

SANDRA COSTA
Assessoria de Gabinete