Fórum de Campo Verde será ampliado e ganhará fachada moderna

263 0

 

 

Inaugurado em 1998, o Fórum da Comarca de Campo Verde será ampliado em mais mil quadrados, com isso passará a contar com uma área útil de 2 mil quadrados e ganhará um segundo piso. A ampliação foi confirmada nesta quarta-feira (27) pelo juiz da 1ª Vara e diretor do Fórum, André Barbosa Guanaes Simões.

Segundo ele, o projeto arquitetônico, feito pela Associação Mato-grossense dos Municípios, já está finalizado, porém, a previsão é que os trabalhos comecem somente no próximo ano. “Agora temos que vencer os trâmites do Tribunal de Justiça para a execução da obra”, disse o magistrado. O valor a ser investido na ampliação não foi divulgado.

De acordo com o diretor do Fórum, a ampliação é necessária para atender o crescimento e a demanda da Comarca, por onde, segundo ele, tramitam cerca de 12 mil processos nas três Varas de Justiça e no Juizado Especial.

“A 1ª Vara nunca teve um juiz dedicado. Sempre era um juiz da 2ª, um juiz da 3ª que atuava substituindo”, observou o magistrado. “Nós temos três juízes aqui. A equipe aumenta, porque tem os assessores. Até por orientação do CNJ nós somos obrigados a ter equipe para infância e não tem lugar para pôr”, completou.

A modernização do sistema judiciário também foi apontada pelo juiz como uma das justificativas para a ampliação do prédio da Comarca. Como exemplo, Simões citou os casos de estupro de menor, onde a vítima deve ficar em um espaço exclusivo, acompanhada de um psicólogo.

“Foi criada uma sala especial, de depoimento sem danos, com uma câmera que liga com a sala de audiência do juiz e é um psicólogo que vai intermediar. Isso é ótimo, é fantástico! mas precisa ter estrutura. E nós não temos”, enfatizou. “A proposta é realmente melhorar”, completou.

Conforme explicou Simões, as ampliações serão feitas na parte frontal e na lateral do prédio, onde atualmente é o estacionamento dos magistrados. Também será eliminado o jardim interno. Com as reformas, a característica colonial do Fórum, com grandes janelas e colunas romanas na fachada será substituída por um projeto arquitetônico moderno, mais atual.

“O Judiciário está mudando”, enfatizou. “O sistema Judicial é muito maior, depende de outros integrantes, tem a questão da Lei. Mas o nosso problema nós queremos resolver. Então nós queremos passar essa imagem de inovação para a população: ‘Olha, nós não somos o Poder Judiciário lá do império romano, nós não somos mais um Judiciário antigo, estamos querendo acompanhar a modernidade’. No meu ponto de vista, eu acho equivocado colocar um prédio com coluna romana – ainda que isso remonte à origem do Poder Judiciário, mas eu acho que não é o que a gente vem tendo”, completou.

Parcerias – Para dar maior agilidade na ampliação, uma das propostas é que seja feita uma parceria onde o Tribunal de Justiça aportaria os recursos necessários e o Município, que está custeando os trabalhos de sondagem do solo iniciados na última terça-feira (26) para elaboração do projeto de fundação, ficaria responsável também pela licitação e acompanhamento das obras.

Holler Box
Holler Box