Fim da linha: Empresário é preso acusado da morte da garota Maiana

42 0

 

Segundo a Polícia, garota foi morta e enterrada no dia do seu desaparecimento, em novembro de 2011
Fim do mistério. A adolescente Maiana Vilela, de 16 anos, foi assassinada e enterrada em Cuiabá, dias após o seu desaparecimento, no dia 22 de dezembro do ano passado.

Policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) localizaram o corpo, revelado pelos criminosos.

Acusadas do crime estão presas oito pessoas, incluindo o ex-namorado dela, o empresário Rogério Silvio Amorim e a esposa Calisgania de Morais.

Os policiais informaram que estão presos executores e mandantes do crime da adolescente, cujo paradeiro intrigou a Polícia. Com a quebra do sigilo telefônico, os policiais descobriram que a garota tinha sido assassinada.

Os oito envolvidos foram presos em Cuiabá e serão interrogados na DHPP, na manhã desta sexta-feira (25).

Para despistar, pessoas de fora de Mato Grosso chegaram a ligar para a Polícia, de um celular, cujo prefixo é de São Paulo, e diziam que a menor estava nesse Estadoá e só retornaria a Mato Grosso no inicio deste ano.

As buscas por Maiana foram realizadas em hotéis, motéis, rodoviárias, aeroporto, bares e restaurantes de beira de estrada.

Como não havia pistas, os policiais começaram a suspeitar que a adolescente tinha sido assassinada.

Oficialmente, Maiana foi vista, pela última vez, em uma agência do Banco Itaú, no bairro CPA II, no início da tarde de quarta-feira (21 de dezembro de 2011).

Ela foi ao local numa uma motocicleta Honda Biz, cor-de-rosa, de placas NTX-1742.

As filmagens do circuito de segurança do banco mostram a jovem deixando a agência, após fazer o saque.

Ela descontou um cheque de R$ 500, sendo que R$ 300 que eram para pagar um caseiro, que cuida da chácara do namorado, e R$ 200 para comprar uma sandália.

O dinheiro havia sido dado pelo próprio namorado.