Exportação de soja atinge patamar histórico no 1º trimestre em MT

88 0

Venda do grão totalizou US$ 1,5 bilhão entre janeiro e março.
Representa 109% a mais do que o embarcado no igual período de 2011.
As exportações mato-grossenses de soja cresceram 109% no primeiro trimestre do ano na comparação com o mesmo período de 2011. A combinação de fatores como bons preços, demanda e baixa oferta do produto no mercado internacional fizeram os embarques saltarem de US$ 758,5 milhões a US$ 1,588 bilhão, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Em volume, passou de 1,4 milhão de toneladas a 3,3 milhões de toneladas.
O resultado é considerado recorde para o período e o melhor dos últimos anos, conforme explica Cleber Noronha, analista de mercado do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). A melhor marca estadual foi registrada em 2009 quando os negócios efetivados renderam US$ 911 milhões.
“É histórico o patamar do trimestre. Estávamos em um início de safra mundial e somente em Mato Grosso havia o produto. Atrasos e quebras nos outros estados fizeram a soja sair mais tarde. Assim o produto mato-grossense entrou primeiro e saiu primeiro”, disse em entrevista ao G1.
Somente a China consumiu entre janeiro e março de 2012 o equivalente a US$ 910 milhões da oleaginosa. Esta foi a ocasião em que os chineses consumiram mais a commoditie produzida no estado. Na prática, o país importou 1,9 milhão de toneladas.
Roger Augusto Rodrigues, coordenador da Comissão de Crédito, Comercialização e Renda da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), destaca também que a antecipação da safra estadual contribuiu para colocar a soja disponível mais cedo.
Para os próximos meses a tendência é de desaceleração, uma vez que os embarques projetados ainda para os trimestres seguintes do ano foram antecipados para os primeiros três meses de 2012. “Acelerou a exportação neste começo de ano, mas pode reduzir nos três últimos trimestres”, acentuou o representante da Aprosoja.
Complexo soja
Entre janeiro e março, as exportações totais de complexo de soja (óleo, grão e farelo) totalizaram US$ 2 bilhões. O resultado equivale a uma alta de 84,50% quando comparado com o primeiro trimestre de 2011, em US$ 1,1 bilhão.
No primeiro bimestre, o rendimento com as exportações de complexo de soja nos iguais períodos havia avançado 152,6%. De US$ 313,3 milhões em 2011 para US$ 791 milhões na igual época de 2012.