Entre as principais causas da infertilidade, endometriose pode ser tratada com medicamentos e anticoncepcionais

281 0


Cientistas e especialistas ainda não sabem explicar, criteriosamente, como a endometriose realmente ocorre, e como o endométrio se implanta e cresce em lugares que não deveria. Existem teorias que tentam explicar a doença, mas nenhuma é definitivamente comprovada.
O endométrio é um tecido que envolve a parte interna do útero, e que o deixa preparado para receber a gestação quando há fecundação. Quando não há fecundação do óvulo durante o período fértil da mulher, não ocorre a gravidez e o corpo elimina o endométrio através da menstruação. Quando a descamação ocorre de maneira errada, o endométrio pode subir ao invés de descer, e se alojar perto das trompas, útero e ovários, causando inúmeros problemas para as mulheres. Os sintomas são fortes cólicas no período menstrual, dores durante a relação sexual e dificuldades para engravidar.
De acordo com o ginecologista e obstetra Dr. Domingos Mantelli, a endometriose é uma das principais causas de infertilidade. Além disso, o médico alerta que as cólicas, as dores e o excesso de sangramento durante o período menstrual podem ser indícios da doença.  “Se diagnosticada precocemente, a doença pode ser tratada com remédios e/ou anticoncepcionais. Em casos avançados, o médico pode optar por uma cirurgia.  A suspensão da menstruação, em muitos casos, pode ser indicada”, explica Mantelli.

Dr. Domingos Mantelli
Ginecologista e obstetra, com formação em neurolinguística e atuação na área de medicina psicossomática. É formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA), com residência médica na área de ginecologia e obstetrícia pela mesma instituição. Também é autor do livro “Gestação: mitos e verdades sob o olhar do obstetra”.

Holler Box
Holler Box