Dom Aquino: Denúncia de Zeferino contra Sergio Ramos é arquivada

41 0
Prefeito Zeferino

 

A Corregedoria da Polícia Civil decidiu arquivar a representação movida pelo prefeito de Dom Aquino, Eduardo Zeferino (PR), contra o vereador e investigador de polícia Sérgio Ramos (PR) e o delegado Vasco Spinelli Pigozzi. Eles foram acusados de desvio de conduta durante as investigações do caso de suposto ato de pedofilia, que teria sido cometido pelo prefeito.
Zeferino acusava Pigozzi de ter colhido depoimentos sem autorização da Procuradoria de Justiça. Em sua defesa, o delegado argumentou que o inquérito contra o prefeito sequer foi aberto por ele, que estava em férias à época. Lotado na delegacia de Campo Verde, acumulando o cargo de Dom Aquino, Pigozzi afirmou ainda não ser eleitor do município, por isso não teria interesse em prejudicar o prefeito.
Ramos, por sua vez, foi acusado de usar o cargo de vereador para agir contra o republicano. O parlamentar se defendeu afirmando não ter usado da prerrogativa de investigador de polícia em qualquer momento da apuração do caso pela Câmara. Ele presidia a Comissão Processante que investigou as denúncias de pedofilia. Em seu parecer, Ramos votou pela cassação de Zeferino, mas foi vencido por 5 votos a 4.
O prefeito era acusado de abusar sexualmente de 5 crianças com idades entre 7 e 10 anos. Ele chegou a ficar preso por 30 dias e foi afastado da prefeitura, que passaou a ser comanda pelo vice, Donizete Alves de Araújo (PT). O caso era investigado pelo Ministério Público desde o final de 2010, mas apenas em julho de 2011 passou a ser apurado pela Câmara.