Deputado Mauro Savi cobra ações emergenciais para evitar fugas

97 0

 

As recentes fugas de detentos em Mato Grosso exigem ações imediatas no sistema penitenciário do Estado. A cobrança é do primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Mauro Savi (PR).
O parlamentar cobrou providências do governador Silval Barbosa (PMDB) e dos secretários Paulo Lessa (Justiça e Direitos Humanos) e Diógenes Curado (Segurança Pública). Savi encaminhou indicações às autoridades pedindo medidas emergenciais no sentido de tranquilizar a população que está apreensiva.
Em abril, 34 presos fugiram do presídio Ferrugem, localizado no município de Sinop, e um dia antes oito escaparam do Centro de Detenção Provisória de Tangará da Serra. Os primeiros saíram por um túnel e no segundo caso serraram as grades da cela.
Savi alerta para o problema social gerado pela violência. “A violência ‘floresce’ como nenhum outro negócio no mundo. O problema é sério e a repressão isolada, quando aplicada, não faz muito além de empurrar a violência cada vez mais para longe da lei”, relata o republicando.
“Na escuridão da noite, no vazio legal e no vácuo do poder pública a violência viceja. Seus líderes criam próprias leis, diversificam atividades ilegais, alimentam vários crimes, escravizam populações trabalhadoras, compram líderes, terras, policias e vidas”, contextualiza o deputado.
Savi tem recebido uma série de reivindicações das mais diversas regiões do Estado para que possa atuar junto ao Estado e cobrar medidas urgentes. O parlamentar apresentou, anexada à indicação, informações noticiadas na imprensa sobre fuga de presos e relatos da caótica situação do sistema penitenciário de Mato Grosso.
Por isso, explica o parlamentar, são impostergáveis as modificações na estrutura e gestão dos presídios. “É desejável a atuação na prevenção e no combate ao crime e articulação, planejamento, execução e avaliação das ações de forma conjunta”, reivindica.