banner

Criança de oito anos é estuprada e morta por vizinho de 20

1119 0

Do: Olhar Direto

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Uma menina de oito anos foi estuprada e morta na noite da última quinta-feira (18), na  residência onde morava com a família, no bairro São José, em Sorriso (a 397 km de Cuiabá). O suspeito do crime é o vizinho dela, identificado como Jonatan Nicolas Duarte, de 20 anos, e preso pela Polícia Civil. Ele deverá ser encaminhado para a Penitenciária Osvaldo Florentino Leite, também conhecida como “Ferrugem”, em Sinop.

O delegado responsável pelas investigações, André Ribeiro, informou que o suspeito confessou os detalhes do crime. “O médico legista, que fez a necropsia, relatou que havia uma lesão e que o pescoço estava quebrado. As equipes da delegacia se mobilizaram para se dedicar a esse caso. O autor, em contradição, foi ouvido e mentiu no começou, mas confessou que, na noite de ontem, fazia uso de entorpecentes e havia ingerido bebida alcoólica nos fundos da casa da vítima”, disse ao site Portal Sorriso.

A mãe e o padrasto estavam no trabalho no momento do ocorrido. Com isso, o suspeito se aproveitou que a criança estava sozinha e cometeu o crime. Ele convivia com os familiares da vítima e aproveitou que a porta não estava trancada.

“A vítima é de uma família trabalhadora, pessoas de bem, que cuidavam, sim, da menina. Os pais são separados e a menina costumava ficar na casa do pai, mas nessa noite passada a menina não quis ir para a casa do pai, quis ficar na casa da mãe, que trabalha até tarde da noite, para brincar de corda com as crianças do bairro. A criança [após brincar] foi para casa deitar”, disse o delegado.

A mãe da vítima chegou do trabalho e se assustou ao encontrar a filha inconsciente. Ela foi levada para o Hospital Regional de Sorriso (HRS), porém, já estava sem vida. O exame de necropsia feito no Instituto Médico Legal (IML) confirmou que a vítima foi estuprada e teve o pescoço quebrado. Até então, a família acreditava que ela tinha sido vítima de uma convulsão.

“O acusado nos relatou que ao perceber que a menina tinha vindo a óbito e o olho estava roxo, ele parou o ato sexual, vestiu a menina e a cobriu como se ela tivesse ficado dormindo e foi embora”, informou André.

O velório da criança aconteceu na quinta-feira, por volta das 21 horas, na avenida Claudino Frâncio, no bairro São José. O sepultamento está previsto para ocorrer hoje, em horário a ser definido.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of