Consórcio com proposta de R$ 1,477 bilhão é o escolhido pela Secopa para construir VLT

49 0

 

O Consórcio VLT Cuiabá apresentou a melhor proposta técnica e o menor valor para a construção do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de Cuiabá e Várzea Grande. O preço proposto pelo vencedor é de R$ R$ 1 bilhão 477 milhões 617 mil 277 reais e 15 centavos. O resultado da análise foi divulgado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (22).

O primeiro colocado, Consórcio VLT Cuiabá, ficou com nota 99,88. O Consórcio Mendes Junior/Soares da Costa/Alstom com 98,20, Consórcio Tranvia Cuiabá com 96,49 e o Consórcio Expresso Verde 73,45. O critério utilizado pela Secopa para se chegar ao vencedor foi dividido em somatória de pesos para proposta de preço (40%) e proposta técnica (60%).

Para ser considerado vencedor da licitação, o consórcio deve apresentar documentos para habilitação até quinta-feira (24), de acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa). Se for entregue dentro do prazo e estiver dentro das exigências legais, o Consórcio VLT Cuiabá será oficialmente responsável pela construção do VLT.

Em entrevista coletiva à imprensa, concedida no último dia 15, o secretário da Copa, Mauricio Guimarães, disse que após o vencedor ser anunciado, às obras do VLT começariam em até 30 dias. A conclusão do Veículo Leve sobre Trilhos deve ficar pronto até o primeiro trimestre de 2014, ainda de acordo com Guimarães.

 

“O edital é muito rígido e criterioso, que exige uma capacidade técnica e financeira da empresa muito grande”, enfatizou o governador Silval Barbosa (PMDB), nesta segunda-feira (21), durante visita do ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PCdoB), às obras da Arena Pantanal.

O consórcio vencedor da licitação vai ter que implantar o VLT no canteiro central nos itinerários CPA-Aeroporto e Coxipó-Centro, percorrendo 22,2 quilômetros. As obras devem ficar prontas no primeiro trimestre de 2014, anunciou o secretário da Copa, Mauricio Guimarães.

A Comissão Especial de Licitação da Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) foi a responsável pela escolha do Consórcio VLT Cuiabá, composto pelas empresas Santa Bárbara, CR Almeida, CAF Brasil Indústria e Comércio, Magna Engenharia Ltda, Astep Engenharia Ltda.