Com dois de Lucas, Botafogo vira para cima do Coritiba

64 0

 

Alvinegro encerra invencibilidade de dez meses do Coxa no Couto Pereira e segue 100% no Campeonato Brasileiro

A invencibilidade de dez meses do Coritiba, no Couto Pereira terminou. Neste domingo, o Botafogo venceu por 3 a 2, com gols de Lucas (2) e Vitor Júnior. Lincoln e Lucas Mendes marcaram para o Coxa. Com o resultado, o Botafogo continua invicto no Campeonato Brasileiro, com seis pontos ganhos, e o Coritiba, na lanterna, sem pontuar.
Para sair do zero na tabela, o Coxa recebe a Portuguesa no próximo dia 6 (quarta-feira), no Couto Pereira. O Fogão tentará emplacar o terceiro triunfo seguido no dia seguinte, também em casa, contra o Cruzeiro.

O jogo começou a mil por hora. Com apenas 30 segundos, Éverton Costa pegou a bola na entrada da área e rolou para Lincoln. O camisa 10 do Coxa chutou, a bola desviou em Dória e matou o goleiro Renan, abrindo o placar para a equipe da casa. Seis minutos depois, o autor do gol quase marcou mais um, no que seria um golaço de letra no ângulo, mas o goleiro alvinegro espalmou para escanteio.
Os gols do seu clube do coração chegam antes pelo celular!
Aos 8 minutos, o lateral Lucas recebeu uma bola pela esquerda e chutou direto para o gol. O goleiro Vanderlei fez uma linda defesa e a bola tocou no travessão. No rebote, Vitor Junior deu de bicicleta para fora. A resposta do Coritiba veio dois minutos depois, quando Éverton Ribeiro cruzou para Roberto que, sozinho, cabeceou por cima do gol.
De início, o Botafogo tinha muitos problemas na zaga e o Coritiba entrava na grande área fazendo jogadas pelo meio. Tentando responder e mostrar vontade, o time alvinegro fazia muitas faltas para interromper ataques do time paranaense.
A sorte também não ajudava o Botafogo. Aos 14 minutos, Vitor Júnior cobrou falta para a grande área, Maicosuel desviou e a bola resvalou no calcanhar de Brinner, mas o goleiro Vanderlei conseguiu fazer a defesa. No entanto, o aumento das oportunidades mostravam alguma reação da Estrela Solitária no jogo.
Aos 20 minutos, Renato iniciou uma boa jogada e colocou Lucas dentro da área. O lateral tocou para Herrera, que carregou a bola e devolveu para o companheiro marcar o gol de empate do Botafogo. Um prêmio ao time que tinha mais posse de bola naquele momento da partida.
O Coritiba percebeu o domínio e começou a jogar para o ataque e tentar o desempate. Aos 24 minutos, Éverton Ribeiro recebeu pela esquerda, girou para cima de Brinner e chutou raspando a trave do goleiro Renan quase marcando para a equipe paranaense. Um minuto depois, porém, Maicosuel arrancou pelo meio, abriu para Márcio Azevedo que invadiu a área e cruzou rasteiro para Herrera que furou, mas Vitor Júnior estava na pequena área para virar o jogo para o Botafogo.
O Coritiba passou a criar oportunidades mas sem muito perigo para o Botafogo. A zaga alvinegra ainda não passava segurança, mas o ataque do Coritiba estava exigindo pouco, mostrando nervosismo. Aos 34 minutos, o time alviverde fez uma boa trama pela direita mas Éverton Costa, sozinho furou um voleio cara a cara com o goleiro Renan.
Aos 37 minutos, Roberto criou uma alternativa para o ataque do Coritiba conseguir finalizar para o gol. Em um chute de fora da área, a bola raspou a trave e por pouco não sai o empate. Aos 45, o Botafogo quase ampliou a vantagem antes do intervalo. Márcio Azevedio fez boa jogada pela esquerda, passou por dois adversários, mas errou o passe para Vitor Junior e o placar permaneceu.
CORRERIA SEGUE NO SEGUNDO TEMPO
O segundo tempo também começou corrido e, logo aos dois minutos, Lincoln ajeitou para Èverton Costa pela direita mas o atacante chutou na rede pelo lado de fora, assustando o goleiro Renan. Dois minutos depois, em cobrança de escanteio, Émerson desviou e Lucas Mendes empatou a partida para o time da casa.
Os ataques do Coritiba passavam todos pelo camisa 9, Éverton Costa. Aos dez minutos, ele abriu para Lincoln, que tocou para Aírton chutar com efeito por cima do ângulo. O Botafogo se sentia encurralado e não se achava em campo. No minuto seguinte, porém, Vitor Júnior tomou a bola na linha de fundo, tocou para Herrera que chutou na zaga e no rebote Fellype Gabriel finalizou para a boa defesa do goleiro Vanderlei.
Aos 13 minutos, Maicosuel recebeu pelo meio e deu um belo passe longo para Lucas, na direita. O lateral não penetrou a área e chutou direto para a boa defesa de Vanderlei. O Botafogo começou a criar algumas oportunidades e a igualar as ações.
Aos 20 minutos, o Coritiba cobrou novo escanteio e Brinner tirou da grande área, mas Roberto arriscou novamente de fora da área obrigando Renan a fazer mais uma grande defesa. O time do Botafogo quase não ameaçava o time paranaense e a pressão do Coritiba se mantinha como panorama do jogo.
Com o tempo, o Botafogo conseguiu esfriar a partida e se organizou em campo, ainda insuficiente para conseguir fazer o gol da vitória. Uma deficiência do time, o último passe, voltou à tona na parte final da partida e as finalizações, quando saíam, não eram boas.
Aos 38 minutos, Aírton cobrou uma falta quase perfeita, mas a bola passou raspando o travessão, próximo ao ângulo direito. No lance seguinte, o Botafogo teve um rápido contra-ataque. Lucas tocou na área para Herrera que cruzou para trás devolvendo para o lateral marcar e desempatar a partida, justamente quando o Coritiba era melhor.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA X BOTAFOGO
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data/hora: 27/05/2012, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa/SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho van Gasse (Fifa/SP) e João Nobre Chaves (Fifa/SP)
Renda/Público: R$ 203.835/14.369 pagantes
Cartões Amarelos: Jadson, Dória, Márcio Azevedo, Lucas Zen, Lucas (BOT); Jonas (CTB)
GOLS: Lincoln 32″/1ºT (1-0), Lucas 20’/1ºT (1-1), Vitor Júnior 25’/1ºT (1-2), Lucas Mendes 4’/2°T (2-2), Lucas 40’/2ºT (2-3)
CORITIBA: Vanderlei; Jonas (Aírton – Intervalo), Demerson, Emerson e Lucas Mendes; Junior Urso, Sergio Manoel (Anderson Aquino – 25’/2ºT), Lincoln (Vinícius – 35’/2ºT) e Éverton Ribeiro; Roberto e Éverton Costa. Técnico: Marcelo Oliveira
BOTAFOGO: Renan; Lucas, Brinner, Dória e Márcio Azevedo; Jadson (Lucas Zen – Intervalo), Renato, Maicosuel (Elkeson – 25’/2ºT), Vitor Júnior e Fellype Gabriel (Cidinho – 35’/2ºT); Herrera. Técnico: Oswaldo de Oliveira