Chelsea leva a Liga dos Campeões nos pênaltis em cima do Bayern

49 0

 

Pela primeira vez os Blues conquistam a Europa. Cech e Drogba são os herois do tão esperado título continental
Finalmente o Chelsea conquistou a tão ambicionada Liga dos Campeões. A mesma decisão por pênaltis que tirou o título europeu dos Blues em 2008, definiu a taça a favor dos londrinos agora em 2012, na Allianz Arena, em Munique. Depois de 120 minutos de futebol Bayern e Chelsea empataram em 1 a 1. Nos pênaltis Drogba foi o herói do título ao converter a última cobrança.
O Bayern chegou a ter o título nas mãos, contra um adversário que parecia dominado. Isso até aparecer os herois da decisão, Drogba e Cech. Robben, um dos melhores jogadores do clube alemão, acabou como vilão ao perder o pênalti na prorrogação.
O Chelsea entrou em campo com a nítida intenção de não levar gol. A mentalidade defensiva da equipe inglesa acabou refletida no maior domínio do Bayern de Munique. Porém nem todo o predomínio foi suficiente para fazer o Bayern furar a rocha na qual se tornou a defesa do Chelsea, treinada pelo italiano Roberto Di Matteo. As jogadas de ataque do time alemão, criadas principalmente pelo trio Ribéry, Robben e Müller, paravam no muro azul erguido em frente à área do goleiro Cech.

No primeiro tempo o Bayern ainda teve duas chances claras de gol, desperdiçadas por Robben e Mario Gomez. Na primeira, Cech defendeu com os pés e a bola ainda beliscou o travessão. Na seguinte, Gomez teve o gol escancarado em sua frente e, da marca do pênalti, conseguiu isolar na arquibancada da Allianz Arena.

O Chelsea, assim como no duelo contra o Barcelona pelas semifinais, esperava um contra-ataque para conseguir o gol que poderia lhe dar o título. Só que o Bayern também possui um time muito bem estruturado defensiva, que não deu os espaços que a equipe inglesa tanto desejava.

O ritmo da decisão caiu no segundo tempo, mas o ataque contra defesa protagonizado pelas duas equipes. Tudo indicava que a partida iria para a prorrogação, o que seria lucro pelo que o Chelsea mostrava em Munique.

De tanto martelar o Bayern acabou premiado pela insistência. Schweinsteiger conseguiu fazer o centro e Müller acertou a cabeçada perfeita. A bola ainda tocou no travessão antes de pingar dentro do gol de Cech.

O gol obrigou o Chelsea a sair para o tudo ou nada pela primeira vez na partida. A sorte deu às caras mais uma vez nesta Liga dos Campeões. No único escanteio que teve a seu favor, Drogba soltou um petardo de cabeça para igualar o placar aos 43 minutos. O tempo extra era uma dádiva para os Blues.
Cech, o outro heroi da decisão
A dinâmica do futebol pode ser cruel às vezes. Desta vez ela mostrou seu lado sádico para os torcedores do Bayern de Munique. Drogba, que havia sido o heroi do milagroso empate, cometeu pênalti sobre Ribéry. O camisa dez Robben foi para a cobrança, e o goleiro Cech mostrou que é um gigante ao fazer a defesa.
O Bayern não desistia e continua pressionando. Teve grandes chances para vencer, na mais incrível delas Van Buyten não conseguiu alcançar para completar o chute cruzado de Olic.
O tempo passava, o desgaste físico se tornava um peso a mais além da pressão psicológica. Não houve outra saída senão a decisão do título pelos pênaltis. Marca da cal que foi fatal para os alemães outra vez, quando Cech defendeu a cobrança de Olic e Schweinsteiger acertou a trave na sua vez. Drogba converteu o dele e garantiu o nome que o nome do Chelsea fosse escrito pela primeira vez na taça da Liga dos Campeões.

FICHA TÉCNICA
BAYERN DE MUNIQUE 1 (3) x (4) 1 CHELSEA

Local: Allianz Arena, Munique (ALE)
Data-Hora: 19/5/2012 – 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Pedro Proença (POR)
Auxiliares: Bertino Miranda (POR) e Ricardo Santos (POR)
Cartão amarelo: Schweinsteiger (BAY); Ashley Cole (CHE), David Luiz (CHE), Drogba (CHE), Torres (CHE)
Cartão vermelho: Não houve
Gols: Müller 38’/2°T (1-0), Drogba 43’/2ºT (1-1)

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer, Lahm, Boateng, Tymoshchuk e Contento; Schweinsteiger, Kroos, Robben, Ribéry (Olic 6’/1ºP) e Müller (Van Buyten 42’/2ºT); Mario Gomez- Técnico: Jupp Heynckes.

CHELSEA: Cech, Bosingwa, David Luiz, Cahill e Ashley Cole; Mikel, Lampard, Kalou (Torres 39’/2ºT), Bertrand (Malouda 27’/2ºT) e Mata; Drogba – Técnico: Roberto Di Matteo.