Cateterismo da Próstata não causa ejaculação retrógrada, problemas de disfunção sexual, erétil ou incontinência urinária

111 0

Tratamento ambulatorial sem dor e internação cirúrgica apresenta resultados satisfatórios em pacientes com HBP

 

A Hiperplasia Benigna da Próstata (HBP) é um problema que consiste no aumento prostático devido à uma maior circulação de sangue no órgão e fatores hormonais. Para tratar dessa anomalia, o procedimento da embolização das artérias prostáticas surgiu como mais uma alternativa de tratamento. O método é feito com um cateter que deposita microesferas de resina e impedem a chegada de sangue aos nódulos de HPB. Desse modo, ocorre uma necrose coagulativa (benigna e inofensiva ao organismo), uma espécie de infarto benigno na próstata e, em decorrência disso, a próstata torna-se mais macia e diminui de tamanho em torno de 30% a 40%.

 

A técnica, feita em ambulatório “day-hospital”, permite que o paciente volte para casa no mesmo dia. Já dentro do primeiro mês, os pacientes começam a ter uma melhora muito significativa, tanto dos sintomas, quanto do jato urinário e da qualidade de vida. Dentre os pacientes submetidos à embolização não se tem observado ejaculação retrógrada, ou problemas de disfunção erétil ou sexual, nem tampouco incontinência urinária.

Os resultados são muito satisfatórios. Segundo o Prof. Dr.  Francisco Cesar Carnevale, médico especialista em Radiologia Intervencionista da CRIEP (Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa), em mais de 300 pacientes tratados, a taxa de sucesso ficou entre 90 a 95%. Nos casos mais graves, em pacientes que estavam com sonda vesical, a taxa de sucesso foi de 90% na retirada da sonda.

CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa – centro médico e de pesquisas que é referência nacional e internacional nas áreas de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular, especialidades voltadas ao tratamento minimamente invasivo de doenças com o auxílio de métodos de imagem. Desde 1997, por meio de uma equipe de médicos da Universidade de São Paulo (USP) formada pelo Prof. Dr. Francisco Cesar Carnevale, Dr. Airton Mota Moreira e Dr. André Moreira de Assis, o CRIEP oferece, aos pacientes, uma série de tratamentos por meio de técnicas e equipamentos tecnológicos mais avançados. Site: http://www.criep.com.br

Prof.  Dr. Francisco Cesar Carnevale – médico do CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa – autoridade médica referência nacional e internacional em Radiologia Intervencionista, Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular. Sua principal linha de pesquisa está focada no tratamento de pacientes com sintomas do trato urinário inferior associados ao crescimento da próstata pela Hiperplasia Prostática Benigna (HPB). O médico foi o primeiro a publicar na literatura científica mundial a técnica de Embolização das Artérias da Próstata (EAP) dentro do Hospital das Clínicas da FMUSP, sob a supervisão dos professores Miguel Srougi e Giovanni Guido Cerri.  É diretor de Radiologia Vascular Intervencionista do Instituto de Radiologia (InRad-HCFMUSP), do Instituto do Coração (InCor-HCFMUSP) e do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo (SP). É responsável pelas disciplinas de Graduação e Pós-graduação na área de Radiologia Intervencionista da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP).

 

Equipe Contato Comunicação & Marketing