banner

Casa da mãe de rapaz que estuprou e matou vizinha de 8 anos é incendiada

940 0

Do: Olhar Direto

Foto: Portal Sorriso

Uma quitinete que pertence a mãe de Jonathan Nícolas Duarte, 20 anos, acusado de estuprar e matar sua vizinha de oito anos, foi incendiada na noite deste domingo (8). Na semana passada, conforme noticiado pelo Olhar Direto, ela registrou um boletim de ocorrência para denunciar supostas ameaças que estaria recebendo por conta dos crimes cometidos pelo filho.

Preso no último dia 18, no bairro São José, em Sorriso (a 397 km de Cuiabá), ele teve que ser transferido para a Penitenciária Osvaldo Florentino Leite, também conhecida como “Ferrugem”, em Sinop, por medidas de segurança.

De acordo com informações do site Portal Sorriso, o incêndio foi registrado por volta das 23 horas. O fogo destruiu um colchão, fogão e outros objetos que estavam na residência. Um vizinho conseguiu quebrar o telhado para retirar algumas peças de roupas. O Corpo de Bombeiros esteve no local e apagou as chamas. Ainda não se sabe o que provocou o fogo, mas a Perícia Técnica (Politec) deverá apurar.

A mulher, de 43 anos, e seus quatro filhos menores de idade não moram mais no local, desde a semana passada, depois que ela recebeu ameaças. Ela procuou a Delegacia de Polícia de Sorriso, na última quarta-feira (24), para contar que sua irmã teria recebido mensagens, por meio de um aplicativo. O conteúdo dizia que alguém iria colocar fogo em sua casa e que também poderia pegar algum familiar como forma de vingança pelo crime cometido por seu filho. Questionada, ela não soube informar quem seria o responsável pelas ameaças. Agora, a Polícia Civil deverá tomar as providências cabíveis para apurar o caso.

O crime causou comoção na cidade. Em menos de 24 horas, a Polícia Civil prendeu o suspeito, que é vizinho dos fundos da casa da vítima. “A mãe chegou em casa e a criança estava desacordada. O hospital que acionou a Politec, para saber a causa morte. O legista de imediato identificou o causa, pois ela estava o pescoço quebrado e lesões de abuso sexual”, disse o delegado André Eduardo Ribeiro, responsável pelo caso.

O médico do hospital acionou o Instituto de Medicina Legal (IML) para necropsia com objetivo de descobrir a causa da morte. Na manhã de quinta-feira (18), o legista comunicou o delegado da Polícia Civil, informando que a criança apresentava sinais de abuso sexual bem como indícios de morte violenta.

Segundo a Polícia Civil, a partir desse momento, conta o delegado André Eduardo, todos os policiais passaram a se dedicar ao esclarecimento do caso. Foram identificados três possíveis suspeitos e um deles apresentou contradições nas declarações. Tratava-se de Jonathan Nícolas Duarte, morador dos fundos da casa da vítima.

Levado à Delegacia, o suspeito acabou confessando que durante a madrugada, após fazer uso de bebida alcoólica e entorpecente, aproveitou que a vítima estava sozinha em casa, e foi até a residência dela.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Holler Box
Holler Box