banner

Carro com jovens derrubou poste em alta velocidade, diz delegado de Cuiabá

126 0

Do G1 MT

 
Motorista freou, mas perdeu controle do carro e bateu em poste em Cuiabá.
Acidente matou universitário e deixou outro jovem ferido com gravidade.
O carro que derrubou um poste de energia na Avenida Fernando Correa da Costa em Cuiabá, causando a morte de um universitário e deixando outro ferido com gravidade, trafegava em alta velocidade. A informação foi confirmada ao G1 nesta quarta-feira (1º) pelo delegado da Divisão de Trânsito da Delegacia do Coxipó, Cristian Cabral, que apura a causa do acidente.
Cabral ouviu várias testemunhas que trabalham perto do local do acidente, nas imediações da rotatória que dá acesso à Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Elas relataram que o carro seguia em alta velocidade pela avenida, que permite apenas 60 km/h, e teria freado bruscamente para conseguir parar no semáforo. Mas segundo a assessoria do delegado, o motorista teria perdido o controle da direção do carro e batido no poste.
O delegado confirmou as informações colhidas em depoimentos ao observar as primeiras imagens cedidas pelos estabelecimentos próximos ao local. Ele também observou que nas imediações do acidente ficaram as marcas de frenagens. Com o andamento da investigação, Cabral já descartou a hipótese de envolvimento do carro em um possível “racha”. Informou ainda que o carro não foi fechado por nenhum outro veículo antes de bater. A assessoria do delegado não informou com precisão qual a velocidade do carro porque ainda não ficou pronto o laudo da perícia do acidente.
Morreu na colisão, na madrugada do dia seis de julho, o motorista do carro Ricardo Antunes Henry, de 19 anos, estudante de medicina e o filho do ex-prefeito de Cáceres Ricardo Henry. O passageiro, o estudante de direito Alex Nunes de Figueiredo Júnior, de 20 anos, filho do juiz de Cáceres Alex Figueiredo, ainda está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Cuiabá.
“Ele está se recuperando. Já respira sem o auxílio dos aparelhos. A situação dele é estável, segundo os médicos. Agora, esperamos ele despertar. Ele sofreu muitas lesões na região da cabeça”, relatou ao G1, um dos tios, o advogado Anderson Nunes. Ele disse que a família não pensa em transferir o jovem para outro hospital.

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of