Bruno já tem assinatura de juiz e depende do STF para ganhar liberdade condicional

71 0
Goleiro Bruno

 

Lancenet
Advogado garante que goleiro tem 99,9% de chances de ganhar liberdade condicional. Julgamento no STF deve sair em 30 dias
O goleiro Bruno, ex-Flamengo, nunca esteve tão perto de conseguir sua liberdade condicional. Após ser condenado em julho de 2010 pela morte da modelo Eliza Samúdio, o jogador depende apenas de um julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) para ser solto. De acordo com o advogado Rui Pimenta, o juiz Afonso José de Andrade, de Contagem (MG), já assinou o Estágio de Livramento Condicional e, na sua opinião, Bruno tem 99,9% de chances de ganhar a liberdade.
– Não temos dúvidas de que a liberdade condicional vai ser concedida. Estamos aguardando e sabemos que no máximo em 30 dias o STF vai julgá-lo. Tenho certeza. Aliás, diria que tenho 99,9% de certeza.
Os funcionários da Vara de Execução Criminal de Contagem confirmaram que o goleiro realmente tem esse direito de liberdade condicional. O advogado Rui Pimenta ainda garantiu que o novo julgamento terá um diferencial para os demais: a assinatura do juiz de Contagem.

 – Se fosse ano passado, ou até semana passada, seria difícil de conseguir o habeas corpus. Mas, agora, o processo original já chegou às mãos do juiz e ele confirmou a liberdade condicional. Assim, fica dependendo apenas do STF, que acredito que deve julgar nos próximos 30 dias – explicou.
Caso Bruno realmente consiga a liberdade condicional, passará a ter uma vida comum e igual a qualquer outra pessoa. Isso significa que o goleiro poderá voltar a jogar, o que é o grande sonho da sua vida, disse o advogado:
– Se for solto, não terá impedimento nenhum de voltar a jogar. Fica como se nunca tivesse delito algum. Assim que ele ganhar a liberdade, ele quer ir à Gávea e se reapresentar ao Flamengo – finalizou.