Bovespa vira e fecha em forte queda no fim da semana

109 0

Ibovespa abriu em alta, mas fechou com queda de 2,06%, a 60.820 pontos.

Dados sobre mercado de trabalho nos EUA ficaram abaixo das expectativas.
A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 2,06%, a 60.820 pontos, esta sexta-feira (4), em um dia de abertura em alta com virada durante as negociações.
A virada foi influenciada pelos dados de criação de emprego nos Estados Unidos, divulgados nesta sexta, que vieram mais fracos que o esperado. Horas depois da divulgação, o índice passou a cair renovando os temores sobre a recuperação da maior economia do mundo.. Perdas na Petrobras e na Vale também pressionaram as ações.
O Departamento do Trabalho dos Estados Unidos divulgou que foram criados no país, em abril, 115 mil novos postos de trabalho – em março, haviam sido 154 mil. Com isso, a taxa de desemprego recuou para 8,1%. No mês anterior, havia ficado em 8,2%.
No ano, a Bovespa acumula alta de 7,16%, mas nestes primeiros dias do mês de maio já tem desvalorização de 1,61%.
Foi o segundo recuo seguido da bolsa, que retornou ao patamar de meados de janeiro. O giro financeiro do pregão foi de R$ 9,87 bilhões.
“A bolsa está esticada e vai precisar ceder antes de voltar a subir de fato, o que deve ocorrer depois de setembro”, disse Hamilton Alves, analista sênior no BB Investimentos. “Nos próximos dois anos, não vemos perspectivas de grandes melhoras na Europa; a China está arrefecendo e a economia norte-americana continua patinando, o que indica que a bolsa ainda tem muito para ceder”, afirmou.
Os empregadores norte-americanos diminuíram o ritmo de contratações pelo terceiro mês consecutivo em abril. Foram adicionadas 115 mil vagas às folhas de pagamento no mês passado, ante expectativa de 170 mil vagas.
A expectativa com as eleições na França e na Grécia no fim de semana também contribuiu para as perdas nos mercados internacionais. Nos Estados Unidos, o S&P 500 fechou a sexta-feira em queda de 1,61% e teve o pior desempenho semanal desde dezembro de 2011. Na Europa, o principal índice da região caiu 1,65%.
O pessimismo externo se refletiu em queda da maioria das ações que compõem o Ibovespa. Apenas 12 dos 68 papeis que compõem o índice fecharam a sessão em alta. A ação preferencial da Petrobras foi a maior pressão de baixa, com queda de 4,3%, a R$ 20,48. Mais cedo, a empresa anunciou queda de 5% em sua produção de petróleo no Brasil em março. Além disso, os futuros do petróleo nos EUA recuaram quase 4%. A preferencial da Vale teve baixa de 2,65%, a R$ 40,44.
“O que vemos é um fator metodológico de liquidez, com investidores, principalmente estrangeiros, vendendo papéis de maior liquidez para tirar dinheiro rapidamente da bolsa”, afirmou.
As maiores quedas do Ibovespa foram registradas por Vanguarda Agro e Gerdau Metalúrgica, que caíram 7,69% e 6,05%, respectivamente. Em sentido oposto, a maior alta do índice foi registrada pela Gol, que subiu 5,19%, a R$ 10,54, seguindo a divulgação dos resultados do primeiro trimestre na véspera e declarações nesta manhã de que a empresa não planeja uma nova redução na malha de voos.