Atlético e América empatam na primeira partida da final do Mineiro

77 0

Equilíbrio foi a tônica do duelo entre Coelho e Galo. Dois gols do duelo foram marcados nos últimos minutos
América-MG e Atlético-MG fizeram uma partida equilibrada no primeiro confronto da final do Campeonato Mineiro, no Independência, neste domingo, e empataram em 1 a 1. O Alviverde foi até mais presente no ataque, mas não teve grandes chances de marcar. Já o Alvinegro teve mais oportunidades de gol, e contou com a presença do artilheiro André para terminar em vantagem. O Galo pode empatar que será campeão no próximo domingo.
Coelho e Galo terão uma semana para se preparar para o segundo jogo da decisão do Estadual. No domingo, 13 de maio, os dois times entram, novamente, no Independência e um deles terminará os 90 minutos com o troféu nas mãos.
O JOGO
Os dois times esqueceram a cautela no CT e partiram para cima, procurando logo os gols. O América, mandante, usava e abusava das bolas alçadas na área, buscando aproveitar a estatura de seus jogadores. Contudo, o Atlético, com três defensores, conseguia rebater bem os cruzamentos. Para atacar, o Galo focava na velocidade – com Bernard sendo a principal válvula de escape. E na agilidade que o Galo quase marcou. Aos nove minutos, Réver ligou o contra-ataque com Guilherme, que devolveu para o zagueiro. O capitão chutou firme, mas em cima de Neneca, que manteve o placar zerado.
Mesmo com o susto, o América não se amedrontou. O Alviverde dominava o meio de campo, sobretudo pelo uso de três volantes e impedia o Galo de sair para o ataque, deixando o rival apenas com a opção de contragolpear. O Coelho, com paciência, chegava a frente e buscava as melhores opções para finalizar. No entanto, devido ao bom posicionamento defensivo do Alvinegro, tinha dificuldade para incomodar Giovanni.
A partir dos 25 minutos, o Atlético conseguiu acertar a sua marcação e coibir a pressão americana. O Galo passou a ter mais posse de bola e a chegar próximo ao gol do adversário. Bernard, em um chute de fora da área, chegou a acertar ao travessão, e André obrigou Neneca a fazer uma bela defesa, aos 34 minutos. Aos 44, Bernard de novo chegou em condição de marcar, mas finalizou na marcação. E, apesar das chances de ambos times, o empate permaneceu no primeiro tempo.
SEGUNDA ETAPA
O segundo tempo começou com o Galo aproveitando os contragolpes. A velocidade dos alvinegros fazia diferença, sobretudo nas costas de Bryan, que deixava muitos espaços. Marcos Rocha, aos dois minutos, avançou sozinho e cruzou rasteiro, Gabriel cortou antes que a bola chegasse aos pés de André. Alessandro tentou responder, ao quatro, mas Giovanni fez defesa espetacular.
Bryan dava muitos espaços na marcação, mas ele foi a melhor arma ofensiva do Coelho no confronto. Praticamente todas as jogadas americanas passavam pelos pés do camisa 6. Na cadência do lateral, o Coelho, tal como na primeira parte do primeiro tempo, criava as melhores chances e pressionava o Atlético. Aos 22, Bryan levantou na área, Alessandro cabeceou, após falha de Giovanni, mas Serginho salvou em cima da linha e evitou o gol.
Mancini e Carlos César entraram em campo para tentar dar mais força ofensiva ao Atlético. Com eles em campo, o Alvinegro conseguiu criar mais oportunidades. Foi com Mancini cobrando escanteio que o Galo abriu o marcador. Lima desviou no primeiro pau e a bola cruzou toda a área chegando a André, que apenas empurrou para as redes, aos 35 minutos. O Coelho não se deu por vencido e, aos 49, Bruno Meneghel desviou bola para as redes e empatar o duelo.
FICHA TÉCNICA
AMÉRICA-MG 1 X 1 ATLÉTICO-MG
Local: Independência, Belo Horizonte (MG)
Data e Hora: 06/05/12 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)
Renda e público:
14.543 pagantes / R$ 595.980,00

Gols: André (35’ 2ºT) e Bruno Meneghel (49′ 2ºT)
Cartão Amarelo: Rafael Marques, André, Pierre, Giovanni e Serginho (ATL); Rodriguinho, Gabriel, Bruno Meneghel e Dudu (AME)
Cartão Vermelho:
AMÉRICA-MG: Neneca; Rodrigo Heffner, Gabriel, Everton Luiz e Bryan (Pará, 42′ 2ºT); Dudu, Leandro Ferreira, Moisés e Rodriguinho (Romão, 41′ 2ºT); Fábio Júnior e Alessandro (Bruno Meneghel, 26’ 2ºT). Técnico: Givanildo Oliveira
ATLÉTICO-MG: Giovanni; Lima, Rafael Marques e Réver; Marcos Rocha (Carlos César, 21’ 2ºT), Pierre, Serginho, Bernard (Mancini, 21’2ºT) e Richarlyson (Dudu Cearense, 34’ 2ºT); Guilherme e André. Técnico: Cuca