ATeG do Senar-MT transforma a vida de produtores de leite em Pontes e Lacerda

215 0
Assessoria de imprensa do Senar-MT

 

É com satisfação que Ildo Vicente Souza, um dos três irmãos que investe na produção de leite, na região de Pontes e Lacerda, conta um pouco da história da família.  Ele admite que a vida de quem opta pela cadeia produtiva do leite não é muito fácil, mas que são movidos pelo amor à atividade. “Levantamos cedo, não temos feriados e muito menos fim de semana, mas é paixão. Gostamos do que fazemos e descobrimos muito recentemente que trabalhando unidos conseguimos um resultado muito melhor tanto na qualidade do leite, quanto na rentabilidade”.
Produzindo leite desde de sempre, os irmãos Ildo, Ilton e Nilton Vicente Souza são atendidos pela Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), o Senar Tec Leite.  “Depois de integrados neste programa passamos a ter uma visão comum do negócio, ou seja, quando é para fazer um serviço maior nos unimos e trabalhamos juntos. Nós passamos a ver que a dificuldade de um é a de todos”, conta Ildo.
Além desta união que fortaleceu não só a relação dos irmãos, mas de toda a comunidade de Cerro Azul, em Pontes e Lacerda, o conhecimento, a troca de informação e a capacitação se tornaram elementos importantes no dia a dia dos produtores de leite que vivem na região. “Dias de Campo e treinamentos são primordiais para melhorarmos a qualidade do nosso produto e também a nossa renda”, acrescenta Ilton, o mais velho dos três irmãos. Ele garante que capacitação de mão de obra é primordial em qualquer cadeia produtiva. “Mas na do leite é ainda mais importante porque nosso lucro é muito pequeno”.
Juntos, os três têm um rebanho de cerca de 500 animais. Eles contam que muita coisa mudou nos últimos anos. “As orientações para fazerem uma gestão mais organizada da propriedade também ajudou muito no controle de gastos. Sabemos o que investimos e também qual é a situação do nosso rebanho. Manter as anotações atualizadas no caderno do produtor é importante para termos informações precisas na hora de tomar decisões”, conta Ilton.
Já para Nilton, o Senar Tec Leite trouxe conhecimento. “A comida para o rebanho é a coisa mais importante na cadeia produtiva do leite. Este programa nos deu mais conhecimento sobre pastagens, genéticas e também nos orientou sobre a importância da higiene na sala de ordenha e vários outros assuntos. Fomos nos adequando, melhorando e já conseguimos ver o resultado no rebanho e na qualidade do nosso produto. A ATeG é primordial para o sucesso do produtor de leite”, enfatiza o irmão mais novo.
DIAS DE CAMPO – Em abril a ATeG do Senar-MT realizou 10 dias de campos. Ao todo foram capacitados mais de 600 produtores de leite mato-grossenses.  Além de Pontes e Lacerda, houve eventos em comunidades rurais nos municípios de Mirassol D’Oeste, Curvelândia, Vale do São Domingos, São José dos Quatro Marcos, Itiquira, Pedra Preta, Carlinda e Nova Ubiratã.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Senar-MT

Holler Box
Holler Box