Aposentado sonha em ver suas poesias transformadas em livro

368 0
Edis Borges

 

 

O mundo das letras, dos versos e das rimas sempre encantou o aposentado Edís Borges de Matos. E esse encantamento o fez poeta que traduz com palavras simples a beleza do campo, a natureza, as características de um povo e as criações de Deus.

Aos 67 anos e tendo cursado somente até a 7ª série do ensino fundamental, esse paulista de Américo de Campos, que chegou ao Mato Grosso em 1974 e hoje vive em uma pequena chácara no Assentamento Santo Antônio da Fartura, sonha em ver suas poesias publicadas.

Sem condições de bancar a publicação de um livro, para ver seu sonho realizado “seu” Edís espera contar com patrocínio. “Estou correndo atrás, porque na idade em que a gente está, eu posso não ver meu trabalho repercutir”, disse ele.

Enquanto o livro, quem tem o título “O poeta e a natureza”, não sai, ele continua escrevendo, arte que domina desde a juventude. Começou, segundo ele, compondo músicas com temática sertaneja para várias duplas, até que em 1984 enveredou para a poesia.

Desde então foram, segundo ele, mais de 1,5 mil textos escritos à mão ou numa antiga máquina de escrever. “Muitos se perderam”, contou o poeta. “Hoje eu calculo que tenha umas 250 poesias”, completou.

Uma delas feita em homenagem à comunidade onde vive (leia abaixo), retrata as características dos moradores e todo o potencial produtivo do Assentamento que é modelo de Reforma Agrária e que abastece com hortifrutigranjeiros as grandes cidades de Mato Grosso.

“Santo Antônio da Fartura: o grande polo da produção”

Vou falar de uma comunidade,

Um farto campo na verdade

Em rico solo brasileiro.

O próprio nome já está dizendo,

Pois todos os olhos já estão vendo,

Um povo honesto e ordeiro.

A fartura é a grande referência,

Esse povo tem o dom e competência

E trabalha com o coração.

Esse povo bravo e ordeiro

Em hortifrutigranjeiro

Em nosso estado é campeão.

Santo Antônio da Fartura,

Esse nome já perdura

Por várias décadas em nosso estado.

Grande campeão em legumes e verdura

Santo Antônio da Fartura

Já é um nome consagrado.

É um povo que trabalha com muito amor,

É um grande fornecedor

Da capital de Mato Grosso.

Esse nome já não está entre quatro paredes,

É no município de Campo Verde,

Esse solo tão colosso.

É um trabalho com muito gosto,

E o suor que cai do rosto,

Vai se transformando em mina de ouro.

Eu sou um poeta, não sou um artista,

Só estou parabenizando os hortalistas,

Grandes caçadores de tesouro.

Um poeta não fala o que inventa,

Falo da verdura suculenta,

Que dessa terra é extraída.

Essa é a verdade pura,

Parabéns Santo Antônio da Fartura!

Tu também és uma fonte de vida.

Holler Box
Holler Box