Apenas 28% dos domicílios têm internet em MT

81 0

 

Da Redação:

De cada 100 domicílios mato-grossenses, apenas 28,92 têm computadores com acesso a internet. O Estado é apenas o 10º colocado no “Mapa da Inclusão Digital”, uma pesquisa realizada em parceria entre a Fundação Getúlio Vargas e a Fundação Telefônica. Distrito Federal (58,69%), São Paulo (48,22%) e Rio de Janeiro (43,91%) ocupam as três primeiras colocações, respectivamente.

Um dado curioso levantado é que o cuiabano está entre os que mais acessam a internet no local de trabalho – ficando em quarto lugar. Conforme a pesquisa, nada menos que 42,44% dos moradores da cidade preferem se conectar nas empresas ou repartições públicas.

O trabalho é o primeiro de uma série de estudos sobre inclusão digital e mapeamento de diversas formas de acesso à tecnologia digital no Brasil produzido a partir do novo censo do IBGE. O estudo mostra que Mato Grosso está mal colocado no ranking de um país que ainda engatinha na rede mundial de computadores. O Brasil ocupa apenas a 63ª posição no ranking de 154 países.

Quando se leva em consideração todos os municípios do Brasil, o melhor colocado de Mato Grosso, Cuiabá, aparece apenas na 127ª posição, com 45,9% dos domicílios com computadores ligados à rede. A cidade brasileira com maior inclusão digital é São Caetano do Sul, com 74,07% das casas conectadas.

No estudo, os pesquisadores fizeram perguntas sobre como o brasileiro acessa a rede, os locais mais utilizados e os fatores que determinam a exclusão de parcela da população do acesso à internet.

“Ao analisarmos as razões da exclusão, percebemos que as políticas públicas devem passar primeiro pela educação digital, pois o custo e a dificuldade de acesso não são principais impeditivos do acesso à internet no país”, revelou o economista-chefe do Centro de Políticas Sociais da FGV, Marcelo Neri.