Acusados de incendiar agência bancária para dar golpe de R$ 53 mil são presos

49 0

Do: Olhar Direto

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

 

 

 

 

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Civil, deflagrou nesta segunda-feira (15) a ‘Operação Falsa Chama’, com o objetivo cumprir sete mandados de prisão temporária contra criminosos que teriam incendiado uma agencia bancária, em Cuiabá.

Até agora, só uma pessoa não foi localizada e ainda é procurada. Além das prisões, também foram cumpridos mandados de busca e apreensão na casa dos acusados, que não tiveram os nomes divulgados.

As investigações são referentes a fatos ocorridos no dia 4 de novembro de 2018, quando a agência do Banco Bradesco, localizada no avenida Brasil do CPA II, foi alvo de incêndio criminoso, com severos danos materiais, além da suspensão das atividades bancárias, prejudicando inúmeros clientes e usuários dos serviços bancários.

As diligências investigativas demonstraram que na realidade, o incêndio seria o meio para que os criminosos conseguissem auferir vantagem indevida, pois diversos envelopes vazios foram depositados para beneficiários que possuem vínculos entre si. A vantagem, se fosse obtida pelos criminosos chegaria ao valor de R$ 53 mil.

A operação “Falsa Chama” é originária de investigação da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), e conta com apoio de policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG).

Os suspeitos responderão por incêndio majorado, associação criminosa e tentativa de estelionato.

Com o cumprimento das ordens judiciais, os investigados serão interrogados e apresentados à custódia. Os mandados são da 8ª Vara Criminal de Cuiabá.

Holler Box