A Panicat “Babi” Rossi nega pedido de advogados para processar ‘Pânico’

81 0

A panicat Babi Rossi, 21, declarou em todas as entrevistas que concedeu que não foi coagida para raspar a cabeça ao vivo no programa “Pânico na Band”. “Fiz porque quis e faria tudo de novo. Não fui e nem me senti humilhada”, disse em entrevista ao “UOL”.

No entanto, o colunista Ricardo Feltrin do site “F5” informou nesta quarta-feira (2) que o emissário de um escritório de advocacia de São Paulo tentou localizar dona Margarete, mãe e empresária de Babi, durante toda semana passada para mover uma ação de indenização por danos morais e físicos contra o “Pânico na Band”. O pedido foi negado.
“Mas por que nós iríamos processar, gente? Babi fez o que queria e está adorando (o novo visual com a cabeça raspada)”, disse Margarete para a publicação. O emissário chegou a enviar um SMS à reportagem do “F5”, pedindo o telefone da mãe da panicat, segundo o colunista.
O valor da ação poderia chegar a R$ 3 milhões, teria informado o emissário ao colunista. Ele não disse o nome do escritório que representava, mas revelou que era especializado em ações civis.